Gestão de Pessoas

4 maneiras de manter os trabalhadores motivados – Parte II

Na segunda parte deste artigo, olhamos para as melhores formas de manter os vossos trabalhadores motivados. Das reduções fiscais aos pacotes de benefícios e outros incentivos, sempre com a ajuda do Sage X3 People, aqui ficam os últimos dois conselhos que vão ajudar a potenciar o vosso negócio.

3. Aproveitem as reduções e isenções fiscais ao vosso dispor

São muitos os benefícios que podem obter através de uma simples isenção fiscal – e sem gastar muito dinheiro. Exemplo disto são as contribuições via pensões dos trabalhadores, telemóvel fornecido pela entidade patronal e pacotes de incentivos, bónus ou prémios.

Podem também fazer algo tão simples como informar os vossos trabalhadores das várias reduções fiscais disponíveis. Uma decisão que revela que a empresa está a pensar no melhor para os seus empregadores.

Em alguns casos, os trabalhadores podem obter reduções fiscais através de despesas em que incorram no decorrer da sua atividade profissional. Este cenário aplica-se quando um trabalhador é obrigado a adquirir uma nova ferramenta para prosseguir o seu trabalho, por exemplo.

4. Sejam criativos nos benefícios e incentivos

Permitir que os vossos empregados adquiram uma participação na empresa é uma excelente forma de os manter motivados. Os colaboradores vão certamente sentir-se valorizados por ter a oportunidade de obter uma participação no negócio.

Este tipo de oportunidades melhora o compromisso entre trabalhadores e empresa, ao mesmo tempo que permite alinhar os objetivos com a estratégia do vosso negócio.

Algumas entidades oferecem dias de férias extra (por vezes até mesmo dias ilimitados), outras são criativas no que diz respeito às instalações e oferecem estacionamento privado, áreas de recreação, zona de refeições ou até mesas de bilhar.

Mas cada pessoa irá reagir de forma diferente a diferentes incentivos – não existe uma fórmula universal. As preferências de cada um dependem das suas circunstâncias pessoais e familiares, do nível de experiência, do salário e do que a concorrência lhes poderá oferecer.

Ter variedade de escolha é cada vez mais importante. Aquilo que agrada a um pai de 38 anos que trabalha no departamento de RH não é o mesmo que um técnico de 20 anos está à procura e vice-versa. Com pessoas de diferentes faixas etárias a trabalhar no mesmo sítio, a diversidade de gostos e interesses nunca será homogénea.

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário