Sage Sessions

O traço que eleva bons empreendedores e empregadores: a empatia

“Quero ser um grande ser humano, quero mesmo ajudar pessoas, tenho essa vontade na vida.” As palavras são de Ljubomir Stanisic, o chef jugoslavo que vive há mais de 20 anos em Portugal, em entrevista à NIT.

Aquilo que dá significado às nossas vidas é empatia para com os outros. Abrir as nossas mentes a outros pontos de vista e experiências transforma-nos em melhores pessoas, que comunicam melhor e estabelecem ligações e laços mais fortes.

Ou seja, sucesso pessoal não difere assim tanto de sucesso profissional. Ambos se baseiam em relações duradouras, dinâmicas e de confiança. Estes são alguns dos traços de empregadores que são apreciados por quem com eles trabalha:

  1. Reconhecem sentimentos próprios e alheios

Pessoas empáticas reconhecem as emoções dos outros e as suas próprias. Ao ouvirmos os nossos próprios sentimentos com respeito, podemos fazê-lo mais facilmente com as pessoas à nossa volta. No trabalho, é indispensável que demonstremos empatia para com as pessoas com quem trabalhamos diariamente.

Ljubomir reconhece esta realidade, explicando numa entrevista à TimeOut: “Tens de conhecer as pessoas, quando é que têm dor de cabeça, quando têm a menstruação, quando é que estão em baixo. Tens de apoiá-las. (…) Estar com eles é fundamental. Se não, não tens equipa. (…) Sem esta equipa, não consigo fazer nada.”

  1. Consideram as necessidades do outro

Relações de trabalho dinâmicas funcionam quando existem um reconhecimento das necessidades de cada um. Uma atitude de intolerância vai impedir a aprendizagem, a criatividade e as ligações fortes.

Mais uma vez, Ljubomir dá-nos um exemplo, em entrevista a’O Homem que Comia Tudo: “(…) [E]nterrei os familiares dos meus empregados. Ajudei-os a resolver os problemas com as funerárias, (…) tentei acompanhar sempre todos. E levo os meus empregados sempre comigo. (…) Mal consigo juntar algum dinheiro na empresa, 20% é investido nos empregados, [em formação].”

  1. Pensam sempre como “nós”

Empreendedores com empatia compreendem a força de uma equipa bem estruturada e apoiada. O sucesso não se faz sozinho e exige investimento nas pessoas que o cria. Na mesma entrevista, Ljubomir relembra a sua experiência, na área da restauração: “O mais importante (…) é tu gerires e escolheres as pessoas em quem confias e que, num primeiro momento, deves formar para terem um palato que se identifique com o teu negócio.”

  1. Procuram fazer a diferença

Uma vida consciente de quem nos rodeia é uma vida rica. A compreensão de que o sucesso e o egoísmo não são compatíveis leva muitos empreendedores a investir em ideias simples e honestas com excelente impacto na sociedade. Na mesma entrevista à NIT, Ljubomir explica, “(…)[J]á conquistei aquilo que queria conquistar e (…) acho que queria dar às pessoas a mais-valia que é a experiência que tenho, porque (…) pode ajudar pessoas.”

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário