Tesouraria

A fraude na empresas

A fraude é um fenómeno generalizado e, infelizmente, nenhuma entidade ou setor está livre de ser enganado e a ameaça de fraude está presente em qualquer organização. Conheça alguns número de um tema preocupante como é o da fraude.

Embora os tipos de organizações afetadas variem muito, existem golpes comuns a todas as organizações: podemos definir fraude como o enriquecimento ilícito através do engano, desvio ou má utilização de recursos ou bens de uma organização.

Para quantificar este fenómeno, têm sido realizados inúmeros estudos a nível nacional e internacional – por empresas como a Ernest & Young ou KPMG, para fazer o levantamento das organizações afetadas: para além de quantificar esta informação, é importante também avaliar quantas organizações reportaram o acontecimento e quais foram as perdas sofridas em cada caso. Os números servem para alertar as empresas para a magnitude do risco de fraude e para educar a sociedade para os chamados crimes de “colarinho branco”.

Segundo um estudo realizado pela Ernest & Young em 2015 – “Fraud Investigation & Dispute Services”- 17% dos colaboradores portugueses de grandes empresas afirma ter conhecimento da prática de fraude ou de indícios de suborno por parte da sua própria empresa.  A manipulação da performance financeira das empresas é uma das formas de fraude mais comuns em Portugal: 61% dos entrevistados acredita que as empresas nacionais reportam o seu desempenho financeiro acima de realidade. A maioria dos inquiridos (82%) demonstra ainda um reconhecimento de disseminação das práticas de corrupção no mercado nacional.

Saibam mais sobre o controlo da aplicação das normas contabilísticas, para uma apresentação correta das contas, aqui.

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário