Faturação

Adiar tarefas: procrastinar pode ser uma vantagem?

Alguém que adia tarefas é em geral considerado de uma forma negativa pelos parceiros de trabalho, mas nem sempre foi assim. Na civilização romana e grega adiar tarefas era considerado um sinal de sabedoria e superioridade.

Não fazer nada até que fosse necessariamente obrigatório, numa atitude de ponderação. Apenas no período moderno chegámos aos valores de ética do trabalho que continuam a prevalecer hoje em dia, em que o tempo deve estar todo ocupado por ações.

Estudos parecem indicar que as pessoas que se atrasam e adiam tarefas, são melhor sucedidas e mais felizes.  Aguardar pelo tempo certo para um projeto, parece ser a forma correta de ver a questão.

A precipitada tomada de decisão a que assistimos hoje em dia, tem consequências negativas. Um empreendedor como Steve Jobs, compreendia a importância de escolher o momento certo para lançar os projetos inovadores, dando tempo a que ideias invulgares chegassem até à mesa de discussão.

A criatividade necessita de tempo.

É importante pensar que a criatividade necessita de tempo para se desenvolver e não pode ser apressada, evitando desta forma os caminhos mais óbvios. Mais tempo para reunir sugestões, para as discutir entre a equipa e finalmente chegar a alternativas mais criativas.

Adiar de forma ativa ou passiva?

Alguns cientistas parecem diferenciar dois tipos de comportamento entre aqueles que adiam tomar decisões. Os que adiam de forma ativa e os que adiam de uma forma passiva, sendo que os ativos escolhem ocupar-se de tarefas a que atribuem mais valor ou satisfação. Os passivos não optam por nada, ocupando um papel puramente receptivo no trabalho, por vezes com uma postura ansiosa, com um trabalho de baixa qualidade e desorganizado.

Porque adiamos tarefas.

O nosso sistema limbíco, centro de prazer, está de certa forma em disputa com o nosso cortex pré-frontal, responsável pelo planeamento. Esta área é um dos elementos que nos distinguem de outros animais, um planeamento que se sobrepõe aos impulsos.

Uma diminuição da concentração, leva a que o sistema limbíco volte a ganhar preponderância, levando-nos a escolher aquilo que nos dá bem estar imediato.

Vantagens de um procrastinador organizado.

Estes trabalhadores podem ser altamente produtivos, ao evitarem uma tarefa são capazes de desenvolver mais trabalho em compensação. A tomada de decisão também podem ser melhoradas por este tempo de espera, reunindo mais informação sobre as questões e ponderando a melhor opção em cada caso.
O truque parece ser aceitar e usar este elemento de forma a tornar-se uma vantagem pessoal ou uma vantagem dentro da organização. Uma das forma é utilizar Apps que auxiliam na organização, e para uma empresa um software de faturação que poupe tempo, permitindo que se dediquem a tarefas que sejam emocionalmente recompensantes.
Um software como Sage 50c consiste numa solução de faturação eficiente e segura, com acesso móvel em qualquer lugar e indicada para pequenas empresas de todos os setores de atividade que não querem só fazer faturas.
 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário