Recursos Humanos

Desafios do trabalho remoto

Cada vez mais as empresas recorrem a trabalhadores à distância que, em geral, são mais produtivos, não passam por dificuldades de adaptação comuns a um local novo ou a colegas de trabalho desconhecidos e cada um com os seus hábitos.

Para os funcionários torna-se mais fácil equilibrar a vida pessoal e o trabalho ao disporem de horas mais flexíveis e poderem trabalhar em qualquer local.

Existe a perda da possibilidade de brainstorming, da construção de uma coesão de equipas e mesmo as ligações que se estabelecem entre colaboradores são fundamentais para um melhor rendimento. Para as empresas, isto implica novos desafios de adaptação a esta realidade.

Reuniões regulares.

As ferramentas de gestão auxiliam e, de certa forma, orientam os novos colaboradores, simplificando o trabalho. Mas vão sempre surgir dúvidas no decorrer do trabalho.

É importante antecipar a necessidade de comunicação e esclarecimento de dúvidas e, como tal, estabelecer reuniões com alguma regularidade pode ser uma forma de resolver as dúvidas que se vão colocando.

Outras medidas passam por identificar quem faz melhor o trabalho de acolhimento, assim como criar um sistema de mentores, colocando um novo trabalhador a trabalhar junto a alguém mais experiente na empresa.

Esta colaboração próxima permite o aconselhamento, a partilha de conhecimento institucional e uma ligação mais pessoal dentro da empresa.

O apoio de um software de recursos humanos permite fazer um acompanhamento destes colaboradores que, ausentes do escritório, podem facilmente ser esquecidos. Consegue-se uma automatização dos processos salariais, bem como uma gestão de avaliação e competências.

Espírito de equipa.

Para os trabalhadores remotos não existe a oportunidade de confraternizar de forma casual com outros colegas, sendo que uma apresentação formal pode ser preferível.

Procurem criar uma atmosfera em que as reuniões sejam um ponto de encontro entre os trabalhadores do escritório e os que trabalham à distância. Estes encontros ajudam a fomentar uma relação de entreajuda, com uma cultura de transparência e comunicação.

Formação contínua.

Investir em programas de formação é ainda mais importante quando se trata de trabalhadores à distância. É uma forma inequívoca da empresa demonstrar que se importa com esses colaboradores e que aposta no seu desempenho e futuro.

Criem oportunidades para que participem em conferências e congressos relevantes para a área em que trabalham ou financiem formação académica relevante.

Cada empresa tem diferentes possibilidades: importa demonstrar interesse pelo percurso dos colaboradores e entender que apostar no seu progresso é uma forma de apostar na empresa.

 

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário