Browsing Tag

Empresas

Sage Faturação

Como gerir o fluxo de caixa enquanto franqueado?

Fazer parte de um franchise precisa de equilíbrio de contas. Independentemente do tamanho do vosso negócio, devem gerir o vosso fluxo de caixa com mestria. Num negócio franqueado, têm a vantagem de poder usar o acesso às receitas e perdas de outros negócios similares. Estes indicadores, juntamente com a solução de Faturação Sage ideal para o vosso negócio, vão potenciar o sucesso do vosso empreendimento. Para aumentarem produtividade e os lucros ao máximo, sigam também estas dicas.

Encontrem o vosso break-even point, ou seja, o vosso ponto de equilíbrio de contas

Quando determinam que a totalidade das receitas é igual à totalidade das despesas, o vosso negócio atingiu oficialmente o ponto de equilíbrio. Este é o vosso primeiro objetivo. E devem tê-lo na ponta da língua. Agora, podem começar a trabalhar para atingir os vossos objetivos financeiros mais grandiosos.

Tratem das poupanças do vosso negócio como se fossem as vossas

Mesmo em épocas fartas, evitem abrir demasiado os cordões à bolsa. Restrinjam as despesas ao essencial e construam um fundo de contingência para alguma situação inesperada.

Considerem os vossos procedimentos administrativos

Muitas operações franqueadas têm acesso ao manual de processos do negócio principal. Estes processos costumam dar resultados comprovados. No entanto, é possível que identifiquem, com uma rápida avaliação, ações que beneficiariam de uma atualização, de acordo com um novo mercado ou localidade.

Invistam no recrutamento para o vosso negócio

Formação e recrutamento podem ser processos muito custosos. O ideal é acertar à primeira! Apostem em colaboradores que tenham as competências necessárias e ofereçam formação para melhorar a sua performance. Criem um ambiente entusiasmante, com salários atualizados relativamente ao vosso franchise e podem assim assegurar o esforço dos vossos colaboradores a longo prazo.

Recursos Humanos

Guia prático para lidar com atrasos salariais – Parte III

Na terceira e última parte deste guia, deixamos algumas recomendações sobre como evitar os salários em atraso e o que podem os trabalhadores fazer em casos de remuneração em falta.

Como é que os trabalhadores podem declarar os salários em atraso?

Do lado dos trabalhadores, devem ser tidos em conta vários cenários. No caso de terem cobrado um serviço num ano fiscal posterior à execução de um determinado trabalho, deverão declarar os montantes correspondentes através de uma ou várias auto-liquidações suplementares relativas ao(s) ano(s) em que o serviço foi prestado. Neste caso, não é obrigatório o pagamento de sanções ou juros de mora.

Em relação ao momento em que a auto-liquidação complementar deve ser apresentada, a lei estabelece que o prazo final seja a média entre a data em que os atrasos são denunciados e o final do período seguinte para a entrega das declarações de impostos.

Caso estejam perante um caso em que o salário não foi pago devido a um julgamento pendente, o valor em dívida deve ser declarado integralmente no período em que o tribunal emita um juízo final.

Por fim, uma recomendação. Seja qual for a origem do atraso, será sempre mais fácil lidar com ele se dispuserem de uma solução de contabilidade e gestão laboral como o Sage 50cloud Salários. Assegurem a fluidez de informação e evitem atrasos salariais com automatização simples de processamento de salários.

Sage Enterprise Management

Vamos desenhar o vosso plano de internacionalização

Vivemos num mundo globalizado e o vosso negócio pode entrar no mercado internacional. As vantagens são muitas! Vamos explorar os passos a tomar para assegurar que este processo corre da melhor forma possível.

Estabeleçam objetivos

Antes de tudo, devem deslindar o vosso destino nesta viagem da internacionalização! Quais são os vossos objetivos com este processo? Encarem os vossos pontos fortes e fracos para reforçarem as vossas facetas mais débeis e investirem naquelas que são mais inovadoras.

Determinem os mercados que vos interessam

Os vossos produtos ou serviços funcionarão em alguns mercados e dificilmente entrarão noutros. Por isso, comecem por analisar o posicionamento do vosso produto nos vários mercados em causa. Alguns países aceitam particularmente produtos alimentares, enquanto noutros a importação de produtos tecnológicos é uma aposta certeira.

Desenhem uma estratégia de entrada

De onde gerirão o negócio? Alguns negócios optam por fazê-lo a partir do país original, para reduzir gastos. Por outro lado, podem considerar estabelecer uma base no país de destino para ganhar flexibilidade e competitividade com uma gestão local, caso o orçamento o permita. Assegurem uma gestão intuitiva da distribuição de workflows com uma solução de ERP Sage.

Adaptem os vossos materiais, sem esquecer o marketing

Optem por uma comunicação multilingue! Traduzam os vossos conteúdos e presença social para que os clientes de outros mercados possam aproveitar a melhor experiência de compra possível.

Indispensável é também uma estratégia de marketing adequada a cada novo mercado. Cada comunidade tem uma linguagem social diferente e um relacionamento diferente com produtos e serviços diversos. Optem por trabalhar de perto com especialistas da área, que conheçam esse mercado intimamente.

Estes são os primeiros passos de uma internacionalização mas não são os únicos! O vosso plano é um documento vivo que deve ser revisto periodicamente para se adaptar aos novos desafios que certamente vão surgir.

Sage Enterprise Management

4 maneiras de manter os trabalhadores motivados – Parte I

Quer sejam donos de uma pequena empresa ou administradores de um grande conglomerado empresarial, os desafios que terão de enfrentar ao contratar e manter os melhores trabalhadores são essencialmente os mesmos.

Há muitas coisas que podem contribuir para fazer da vossa empresa um empregador de eleição: do departamento de Recursos Humanos à missão do vosso negócio, da remuneração aos benefícios, sem esquecer os incentivos adicionais que são dados aos trabalhadores. Aqui estão quatro maneiras de manter os vossos trabalhadores incentivados.

  1. Revejam a folha de pagamentos

O primeiro passo a tomar é rever a fórmula de remuneração que usam na vossa empresa. Existem várias formas de remunerar os vossos trabalhadores e algumas delas podem ser bastante benéficas ao nível fiscal.

São exemplos disso os pacotes salariais, reembolso de despesas de representação mediante a apresentação de recibos e até a forma como os bónus ou prémios são atribuídos.

Um conselho: se estiverem a considerar alterar a forma como pagam aos vossos trabalhadores – a inclusão ou remoção de esquemas de benefícios, por exemplo -, certifiquem-se que calcularam o impacto desta mudança nas suas vidas e que todos estão a par das mudanças.

Por fim, recorram a um software como o Sage X3 People que vos permita manter a folha de pagamentos atualizada e a par da lei vigente.

  1. Revejam regularmente os esquemas de benefícios

Caso ofereçam esquemas de benefícios – como por exemplo, um seguro de saúde que abranja um cônjuge – ou outros incentivos aos vossos trabalhadores, garantam que os revêem com regularidade. As leis fiscais mudam todos os anos, e um incentivo considerado vantajoso pode subitamente ficar mais caro para todos.

Um bom exemplo são os carros de serviço. A maior parte das vezes um trabalhador nem se apercebe que o uso do carro encareceu devido às alterações nas taxas fiscais.

Neste caso em particular, será mais vantajoso disponibilizar aos vossos trabalhadores um subsídio tributável destinado apenas a cobrir as despesas inerentes ao uso de um veículo.

Tenham também em atenção às alterações fiscais relacionadas com o agregado familiar. Se os vossos colaboradores tiverem filhos, certifiquem-se que têm ao seu dispor um esquema de benefícios adequado à sua situação.

Recursos Humanos

Conselhos para a contratação de pessoas – Parte II

Contratar a pessoa perfeita não precisa de ser um problema complexo. Ao empregarem o tempo e esforço para que os métodos de contratação e recrutamento da vossa empresa funcionem da forma correta, e ao aliá-los a uma solução de gestão como o Sage 100cloud RH, estão a fortalecê-la.

Como contratar os funcionários perfeitos

Há cada vez mais trabalho e precisam de ajuda para se manterem a par de tudo? Está na hora de começar a contratar. Ao encontrar as pessoas certas para trabalhar para si, poderão cumprir as vossas responsabilidades e ainda atingir novos objetivos — o que é ótimo para o vosso negócio e as vossas finanças.

E, claro, vão querer contratar a pessoa (ou pessoas) perfeitas para vos ajudar a serem bem-sucedidos. Mas o que é que isso significa para vocês e para o vosso negócio? Antes de pagar a uma empresa de recrutamento para encontrar uma lista de candidatos ou começar o processo de entrevistas, é preferível dar um passo atrás.

Considerem se poderá haver uma solução melhor do que contratações: por exemplo, o recurso a um freelancer, ou melhorar as vossas próprias capacidades de forma a poderem cumprir como o que o vosso negócio exige.

Se concluírem que empregar uma pessoa é a melhor opção, então está na hora de procurar a pessoa certa para o trabalho em causa.

O colaborador perfeito terá as capacidades necessárias para cumprir a tarefa em causa. Também terá a personalidade certa para se adaptar à cultura da sua empresa, entusiasmo para trabalhar, aprender e crescer, e ajudar o negócio a continuar a melhorar.

Para conseguirem isto, definam o papel do novo colaborador, quais as suas responsabilidades e qual será o seu papel no dia-a-dia. Depois, procurem alguém que possa cumprir esses requisitos, e ajudem essa pessoa a crescer para realizar o trabalho da melhor forma possível.

Qual a função para a qual deve recrutar?

Procuram um assistente de vendas para ajudar o vosso negócio a vender mais? Ou precisam de um diretor de vendas que supervisione a vossa estratégia de vendas e lidere uma equipa de forma a fazer a diferença nos resultados?

Antes de começarem a contratar alguém, percebam bem qual o trabalho para o qual vão recrutar. Às vezes, isto é óbvio — podem precisar de uma pessoa específica para vos ajudar com uma tarefa sobre a qual não têm as capacidades necessárias para desempenhar bem.

Mas também pode ser mais complicado — podem precisar de ajuda com vendas e marketing. Devem contratar duas pessoas? Será que uma pessoa só consegue fazer o trabalho? Que capacidades devem ter, e será que devem ter experiência e conhecimentos ou devem estar a começar e com vontade de aprender? Quando lhes podem pagar?