Browsing Tag

Empresas

Recursos Humanos

Como arranjar tempo para fazer exercício

Um novo estudo demonstra que escolher ser ativo é um trabalho mental por si só. Neste artigo, identificamos algumas formas de facilitar a incorporação de exercício no nosso dia-a-dia.

Apesar dos benefícios comprovados do exercício físico para a saúde mental, temos por vezes dificuldades em criar esse hábito. Um novo estudo, publicado na revista Neuropsychologia, descobriu que escolher realizar atividades físicas implica uma maior exigência mental do que escolher atividades sedentárias. Os nossos cérebros parecem orientados para preferir o descanso de estar deitado no sofá, ao invés de correr numa passadeira – ou até correr ao ar livre.

Estas descobertas explicam que é crucial ter estruturas estabelecidas para ajudar a manter-nos ativos. Sugerimos alguns pequenos passos que vos podem ajudar a manter um regime de atividade física.

Trocar uma parte sedentária da rotina diária por uma escolha mais ativa

Uma boa aposta para incorporar esta mudança na vossa rotina é juntá-la a um hábito já familiar. Em vez do elevador, usem as escadas; em vez de ficarem imóveis enquanto lavam os dentes, passeiem-se um pouco pela casa. Como estão anexadas a hábitos que já têm, são mais fáceis de transformar numa rotina.

Identificar a parte mais frustrante e stressante da semana e planear exercício logo a seguir

Comecem por apontar um momento de maior stress na vossa semana, como uma reunião semanal ou uma tarefa em específico. Comprometam-se a fazer algum tipo de atividade física imediatamente a seguir. Pode ser algo tão simples como descer as escadas do escritório e dar uma volta ao quarteirão, ou algo mais estruturado como uma ida ao ginásio ou uma corrida. Sentirão um efeito de relaxamento imediato.

Fazer exercício enquanto veem televisão

Esta proposta é mais indulgente pois contorna a preguiça. Há muitos exercícios que podem fazer enquanto sentados ou deitados a ver um programa de televisão – exercícios de pilates para pernas são particularmente adequados porque não exigem que se mova o torso e não interrompem a vossa série. De cada vez que veem uma hora de televisão, dediquem os primeiros 20 minutos a fazer exercício simultaneamente.

Incorporar exercício no trabalho

O exercício físico não precisa de ficar à porta do local de trabalho. Muitas empresas trazem atividade física para dentro do escritório, com aulas de grupo antes do horário de trabalho, ou encorajam o combate ao sedentarismo, estabelecendo parcerias mais económicas com ginásios.

Uma solução de gestão de Recursos Humanos, como as oferecidas pela Sage, pode facilitar a introdução destes pequenos momentos junto dos vossos colaboradores. É fundamental promover a satisfação da equipa, com um bom acompanhamento constante. Promovam a boa saúde mental e física e surpreendam-se com os efeitos benéficos para a empresa.

 

Sage Enterprise Management

A Inteligência Artificial está a transformar o trabalho na Banca

No último ano a Banca ganhou um verdadeiro entusiasmo com a Inteligência Artificial. Os consultores têm-se dedicado a escrever sobre o impacto esperado neste setor com a introdução progressiva da I.A. e sobre o tipo de investimento que será realizado em relação ao desenvolvimento de soluções inovadoras.

De par com a excitação pela I.A., existe também a preocupação natural com a redução da necessidade de trabalhadores.

A Inteligência Artificial vai diminuir a necessidade de trabalhadores?

Se um banco pode automatizar alguns dos seus processos, então deixará de necessitar de trabalhadores a realizarem essas funções. Na última década, assistimos a um declínio do número de pessoas em atendimento nos serviços de frente em loja ou balcão. No caso dos bancos, assistimos a uma diminuição do número de dependências. As primeiras aplicações da I.A. foram concretizadas nos serviços de apoio ao cliente.

A digitalização dos serviços de apoio ao cliente

Chatbots e assistentes virtuais foram ganhando terreno no quotidiano das instituições bancárias. No banco J.P. Morgan, a I.A. é utilizada para responder às questões dos clientes e para antecipar as suas necessidades futuras. O seu assistente virtual utiliza a tecnologia proporcionada pela Amazon, a Alexa.

Este tipo de produtos parecem ser os mais ameaçadores pois aprendem e melhoram a sua capacidade para atender clientes sem necessitarem do envolvimento humano.

Prioridades no uso de I.A. na atividade bancária

Além do apoio ao cliente, a principal forma de utilização da I.A. não é ameaçadora para a criação de trabalho. A I.A. é utilizada para detetar fraudes, nomeadamente atividades de lavagem de dinheiro.

O enorme sucesso desta aplicação permite aliviar a pressão sobre investigadores, dando-lhe mais tempo para estudar cada caso em pormenor. A I.A. faz uma espécie de triagem perante alguns indícios.

A inovação tecnológica ao serviço das empresas

Seja qual for a área de negócio, a inovação tem sempre um peso importante na conquista de melhores resultados. A tecnologia permite às empresas ganharem vantagem competitiva e nenhuma área deve ser descuidada.

Transportem as vossas empresas para um ERP em Cloud. Acedam e atualizem informações, sempre em tempo real. Com o nosso ERP Cloud, poderão trabalhar de forma flexível e sem restrições onde quer que estejam, bastando ter conexão à internet.

 

Sage Enterprise Management

Como seria uma semana de trabalho de quatro dias

O conceito do dia de trabalho está na boca do mundo. Este debate assenta na ideia inovadora que uma semana laboral menor poderá trazer melhorias de qualidade de vida, no clima de trabalho e ainda potenciar a produtividade. No entanto, quatro dias de trabalho semanais seriam um grande desafio, tanto de organização empresarial como a nível de investimento.

Os benefícios duma semana de trabalho de quatro dias

Um dos grandes objetivos deste empreendimento seria oferecer mais qualidade de vida. Com mais tempo livre, o colaborador poderia responder às necessidades da sua família ou comunidade, o que, por sua vez, traria um equilíbrio emocional maior. Prevê-se que os colaboradores apresentariam uma maior motivação no seu trabalho, com a consciência das responsabilidades concentrada em menos dias de trabalho.

Existem desvantagens neste modelo laboral que podem ser amenizadas com boas práticas. O tempo livre deveria ser atribuído de forma adequada às necessidades específicas de cada trabalhador.

As chefias também trabalhariam quatro dias por semana?

Uma empresa que permitisse uma semana de quatro dias aos seus gestores revelaria uma estrutura sólida, com facilidade em delegar trabalho decisivo. No entanto, muitas empresas dependem de uma ou algumas pessoas chave, cuja a ausência constitui um transtorno.

Muitos gestores vivem num estado de ligação constante ao trabalho, mas uma semana laboral menor poderia aumentar a sua criatividade, através de outros contactos e experiências. Algumas empresas temem que mais tempo livre aumente redes de contacto e potencie a fuga de talento nos cargos de chefia, através de novas ofertas de emprego. Como precaução, decidiram implementar semanas laborais menores para todos, à exceção dos cargos superiores.

 Os efeitos na produtividade laboral

Um empreendimento desta dimensão traria muitas alterações organizacionais. Um dia adicional de descanso poderia abrir portas a novos horários laborais e até a novos turnos. Por outro lado, essas alterações acarretariam custos. Existem outras situações em que se poderia ganhar vantagens como, por exemplo, com a retribuição mais eficiente de equipamentos especializados de uso comum.

Outra medida que facilitará um melhor aproveitamento de recursos passa pela adoção de um software de ERP. A Sage tem softwares de ERP que permitem uma melhor gestão, que necessitam de uma maior automatização de processos de negócios nas várias áreas e que permitem ter uma visão transversal de toda a empresa.

Os efeitos sobre os custos salariais

Confiando que os benefícios de uma semana laboral mais curta se concretizariam e não existiria impactos negativos na produtividade, manter os salários anteriores não teria desvantagem, pois a diferença seria compensada com lucros.

Em resumo

Existem muitos benefícios estudados sobre a adoção de uma semana laboral mais curta que nos demonstram que, para além de vantagens sociais e humanas, apresenta pontos atrativos para os empregadores. Uma mudança social tão drástica precisará de medidas de apoio para que possa ser implementada de forma justa para todos os trabalhadores.

 

Sage Enterprise Management

Como os dados analíticos podem aumentar a produtividade do vosso negócio

O percurso de um produto desde a produção até à sua venda deve estar perfeitamente otimizado, para que a empresa consiga alcançar o máximo benefício. A recolha e tratamento de dados analíticos representam um importante contributo para este objetivo.

As novas tecnologias e a globalização da economia modernizaram o negócio de distribuição e vendas. Surgiu a exigência de a produtividade ser máxima e a reação dos produtores ser imediata. Por sua vez, a via online aproximou o grossista do consmidor, com a exclusão do distribuidor. A principal meta hoje em dia é  alcançar a lealdade do consumidor, num mercado muito competitivo, com empresas gigantes como, entre outras, a Amazon.

Tecnologias disponíveis

A maior desafio que se coloca aos distribuidores e vendedores é a redução de custos, sem descurar a relação com o consumidor. A otimização de processos permite essa combinação perfeita entre estes dois campos.

O recurso a um software de Enterprise Resource Planning, ou ERP, será a aposta mais segura para controlar todas as operações, como compras, faturação e gestão de redes de fornecimento. O ideal será utilizar um ERP com funções integradas de negócios.

A Sage disponibiliza softwares de ERP para que possam realizar uma análise dos vossos processos e dados, o que constitui a chave para o crescimento do negócio. Alcancem uma gestão harmoniosa da cadeia de abastecimento, além de contabilidade, gestão de produção e de pessoal, todas elas ferramentas para que o vosso negócio se mantenha no caminho certo.

Os benefícios das tecnologias de ERP integradas

Ao uso de um ERP, pode juntar-se um Customer Relationship Management (CRM) que estudará dados de venda e de interação com o cliente. Os líderes de mercado utilizam estes sistemas integrados três vezes mais que os seus competidores.  Um portal que centraliza e sincroniza dados de clientes e da rede de fornecimento permite uma compreensão mais completa e imediata dos vossos consumidores.

Os benefícios das análises preditivas

Estudos demonstram que um acesso facilitado a dados traz melhores análises e decisões mais acertadas. Sem surpresa, encontramos de novo, nos líderes de mercado, clientes mais leais aos produtos de ERP integrados. A análise em tempo real é ideal para a correta gestão logística e de fluxo de trabalho. Os dados fornecidos por estes sistemas podem até inspirar novas metodologias. A Amazon lançou uma patente de “envios antecipados”, em que começa a enviar encomendas antes do cliente as comprar, com base na confiança de que conhece as necessidades do consumidor.

Análises preditivas potenciam a comunicação entre distribuidores e retalhistas, ao permitir, por exemplo, a previsão de vendas futuras. Esta colaboração entre departamentos é característica em negócios de sucesso. A partilha de dados traz um serviço melhorado, redução de custos e aumento de lucros.

Contabilidade

Regime Contributivo de Segurança Social dos Trabalhadores Independentes – RCTI

1 – ONDE  se  encontra  estabelecido  o  novo  REGIME  CONTRIBUTIVO  DOS TRABALHADORES INDEPENDENTES – RCTI?

  • No Decreto-Lei n.º 2/2018, de 9 de janeiro.

2 – O QUE SE PRETENDE com este novo Regime dos Trabalhadores Independentes (TI)?

  • Combater a precariedade nas relações laborais, tendo como perspetiva a promoção do desenvolvimento social;
  • Preservar da dignidade do trabalho;
  • Aumentar a proteção social dos trabalhadores independentes;
  • Estabelecer maior equilíbrio entre deveres e direitos contributivos do TI;
  • Criar uma proteção social efetiva que melhore a perceção de benefícios, contribuindo para uma maior vinculação ao sistema previdencial de segurança social;
  • Melhorar a perceção de benefícios, contribuindo para uma maior vinculação ao sistema previdencial de segurança social.

3 – COMO se caracterizam as novas regras para os TI?

A novas das regras para determinação do montante de contribuições a pagar pelos TI passam a ter como referencial os meses mais recentes de rendimento.

Para este efeito é criada uma obrigação declarativa que os TI tem de cumprir em Janeiro, Abril, Julho e Outubro.

A primeira declaração a entregar será em Janeiro de 2019 com a informação dos rendimentos obtidos nos meses de Outubro, Novembro e Dezembro de 2018. Esta nova obrigação do TI, efetuada exclusivamente no Portal da Segurança Social, pretende uma maior aproximação temporal da contribuição a pagar aos rendimentos relevantes recentemente auferidos

4 – Quais os TI que estão isentos de contribuir e de entregar a Declaração Trimestral?

  • Os que sejam simultaneamente pensionistas de invalidez ou velhice, nacionais ou estrangeiros, e a atividade como independente seja legalmente cumulável com as pensões;
  • Quando sejam simultaneamente titulares de pensão resultante da verificação do risco profissional e que sofra de incapacidade igual ou superior a 70%.

5 – É possível substituir uma Declaração Trimestral (DT)?

SIM.

A DT entregue em Janeiro, pode ser substituída de 1 a 15 de Fevereiro.

A DT entregue em Abril, pode ser substituída de 1 a 15 de Maio.

A DT entregue em Julho, pode ser substituída de 1 a 15 de Agosto.

A DT entregue em Outubro, pode ser substituída de 1 a 15 de Novembro.

6 – As empresas que paguem rendimentos a TI (Serviços ou Compra de bens), designadas como Entidades Contratantes (EC), também passam a ter novas regras?

SIM. Entidades Contratantes (EC) de quem os TI tenham forte ou total dependência passam a ter de contribuir se a dependência for superior a 50% dos rendimentos do TI (atualmente só tinham de contribuir se a dependência fosse superior a 80%).

7 – Como se determina o rendimento relevante que fica sujeito a contribuição?

O rendimento relevante sujeito a contribuição é:

  • 70% do valor total das Prestações de Serviços declarados na Declaração Trimestral;

e/ou

  • 20% do valor total da produção e venda de bens (Ex: Atividades Hoteleiras e Similares, Restauração e Bebidas).

8 – Passam a existir valores mínimos de contribuição mensal?

SIM. Foi definido um valor mínimo mensal (20€) que deverá ser pago entre o dia 10 e 20 do mês seguinte.

Se na declaração a entregar em Janeiro de 2019, o TI declarar que em Outubro, Novembro e Dezembro de 2018 não obteve rendimentos, após a entrega da declaração será gerada uma referência para pagamento de 20€ a efetuar entre o dia 10 e 20 dos meses de Fevereiro, Março e Abril.

9 – Quais são as novas taxas contributivas dos TI?

  • 4% para os TI e respetivos cônjuges.
  • 2% para os Empresários em Nome Individual (ENI) e respetivos cônjuges.

10 – Se um TI tiver contabilidade organizada as regras são as mesmas?

Depende da opção que venham a fazer.

Está previsto que a Segurança Social notifique os TI com contabilidade organizada em OUTUBRO (o mês que está a decorrer) e em NOVEMBRO o TI com contabilidade organizada opta se pretende passar a entregar a Declaração Trimestral (DT) ou se quer continuar no regime da contabilidade organizada também para efeitos de Segurança Social.

Caso queira manter-se no regime de contabilidade organizada a sua base contributiva mensal será igual a 1/12 do lucro tributável declarado, para efeitos fiscais, em 2018 referente a 2017.

Nota: O próximo texto será dedicado às entidades que pagam rendimentos a TI ou a ENI.

 

 

 

 

Lisboa, 5 de outubro de 2018

Bruno Lagos, Licenciado em Organização e Gestão de Empresas; Mestre em Auditoria Contabilística; Nos últimos 25 anos técnico superior na Administração Fiscal Portuguesa.