Browsing Tag

Faturação

Sage Faturação

Alterações à obrigatoriedade de emissões de faturas

O Decreto-Lei n.º 28/2019 trouxe em fevereiro de 2019 algumas alterações à obrigatoriedade de emissão de faturas. Vamos rever o que muda.

Utilização de Sistema de faturação certificado

Em 2019, os sujeitos passivos com sede, estabelecimento estável ou domicílio em território nacional com volume de negócios igual ou superior a 75 000€ são obrigados à utilização de programa informático certificado pela Autoridade Tributária (“AT”) para a emissão de faturas. Em 2020, passará a ser a partir de 50 000€. Garanta o cumprimento desta necessidade com uma das soluções de Faturação Sage.

Limitação da dispensa de emissão de fatura

A possibilidade da dispensa de emissão de fatura tornou-se mais limitada, pois cingira-se à prestação de determinados serviços: as prestações de serviços de entradas em bibliotecas, arquivos, museus, galerias de arte, castelos, palácios, monumentos, parques, perímetros florestais, jardins botânicos, zoológicos e serviços prestados por sujeitos passivos que exerçam a atividade económica de diversão itinerante, quando seja emitido um bilhete de transporte, ingresso ou documento comprovativo do pagamento (altera o artigo 40.º do CIVA).

Dispensa de impressão de faturas em papel ou da sua transmissão via eletrónica

No caso das faturas serem comunicadas em tempo real, através de um webservice, a impressão de faturas em papel é dispensada, desde que o consumidor final o solicite e indique o seu NIF. A transmissão por via eletrónica para o adquirente ou destinatário também fica dispensada, sempre que este não seja sujeito passivo. No entanto, se for solicitada, a fatura não pode ser recusada.

 

Sage Faturação

Como calcular custos de armazenamento

Em atividades de negócio que exijam logística, surge a necessidade de alocar verbas e local para armazenamento. Cada caso é um caso e cada negócio necessita de calcular os seus custos de armazenamento.

O custo de armazenamento, ou seja, o preço de manter produtos armazenados por um determinado período, é um valor a considerar sobre produtos ou matéria-prima que são armazenados após produção ou compra. No entanto, nem todos os produtos são iguais. Alguns são perecíveis e exigem condições de temperatura específicas. Outros exigem formas de armazenamento mais inusitadas ou ainda são mais propensos a perdas, roubos ou estragos devido a sensibilidade. Podem ainda acrescentar-se custos de transporte, dentro do mesmo armazém, e custos de iluminação e ventilação, por exemplo.

Comecemos por contabilizar o valor bruto da mercadoria em stock, que, caso não existisse, seria um valor aplicado no mercado financeiro, a gerar lucro para o negócio. Quando os produtos são requisitados, existem custos com os colaboradores cuja função é processar esses mesmos pedidos. Que também podem exigir embalagens para o transporte. Ainda devemos contabilizar o trabalho dos profissionais de logística e administrativos que fazem acontecer todos os movimentos.

Por isso, ao calcular o custo de armazenamento de produtos, considerem os seguintes fatores:

  • Aluguer de armazém ou custos de armazém próprio;
  • Serviços (água, eletricidade, etc);
  • Manutenção do espaço e de equipamentos;
  • Custo de mão-de-obra;
  • Materiais de armazenamento (paletes) e de transporte (embalagens);

Armazenamento exige gestão de inventários, para que os movimentos de produtos nunca impliquem irregularidades de stock. Invistam numa solução Sage que apoiará estes processos.

Equacionem as vossas entregas e movimentos de mercadoria de forma eficiente, para pouparem com custos operacionais. A correta análise de vendas indicar-vos-á o stock certo a assegurar, sem que ocupem espaço de armazém a prejuízo. Invistam na organização física do espaço de armazenamento para evitarem danos e perdas de produto.

 

Sage One

O vosso negócio tem o tamanho certo para Business Intelligence

Todos os negócios acumulam dados financeiros. Estes dados oferecem-vos uma vantagem inestimável em termos estratégicos e de gestão. Mas primeiro devem ganhar acesso a essa informação de forma rápida e apta para consumo e aplicação direta no vosso negócio!

Business Intelligence é o conceito de tratamento de dados, até chegarem ao formato mais intuitivo e acessível. Hoje em dia, esta tecnologia está disponível para todos os negócios de todas as dimensões. Incluindo pequenas e média empresas.

Visualizar dados em tempo real

Uma das maiores vantagens de business intelligence é permitir a análise de dados em tempo real, através de representações gráficas. Este tipo de apresentação tende a ser mais compreensível, em oposição a números puros e duros.

Apenas de relance, podem ganhar um conhecimento mais completo das finanças da vossa empresa e partilhá-lo sempre que necessário, pois está sempre acessível. Ao agregar dados de vários departamentos do vosso negócio pode permitir um melhor fluxo de informação e compreensão de trabalhos.

Antecipação de problemas

Podem também antever tendências ou questões que estejam a ganhar impulso e tomar providências, de acordo com essa informação privilegiada.

Compreensão prática e atual do vosso relatório de vendas é o primeiro benefício. Podem também cruzar informação de vendas mais facilmente com informação de satisfação de cliente, por exemplo, e alcançar conclusões rapidamente, ganhando tempo para implementar alterações.

As possibilidades não acabam aqui

O futuro está nas vossas mãos. Caso queiram informações em tempo real sobre lucros do vosso negócio, fluxo de caixa ou devedores, podem ter acesso imediato a elas. Business Intelligence adapta-se às vossas necessidades.

 

Sage One

Vamos calcular a margem de lucro do vosso produto

É uma das questões principais na conceção de um negócio: como determinar o preço de um produto ou serviço? Vamos rever todos os conceitos fundamentais para o cálculo de um preço justo e de uma margem de lucro rentável.

O que é lucro?

Lucro é todo o retorno positivo do investimento feito no vosso negócio. Caso comprem camisolas por €20 e as vendam por €30, têm um lucro de €10 por peça. No entanto, não receberão o lucro na totalidade pois terão ainda os custos fixos, variáveis e não-operacionais, como transporte, armazenamento e horas de venda, por exemplo. Com o intuito de chegar ao valor mais claro, devem fazer uma média destes custos. Apenas com esta informação, poderão criar o preço de venda.

O que é margem de lucro?

Margem de lucro é a percentagem que esperam ganhar após a venda de um produto. Uma vez determinado o preço de venda da vossa camisola – aos €20, somaram os custos de operação e chegaram ao preço de venda de €40 – devem delinear a margem de lucro que pretendem. Caso seja 10%, a vossa margem de lucro será €4 e, assim, o preço mínimo que podem cobrar será €44.

Qual é a margem de lucro ideal?

Alguns especialistas colocam a margem de lucro ideal para serviços nos 20% e, na indústria, a média é de 8%. A vossa margem de lucro deve ser determinada dentro da média do mercado, para que não percam oportunidades para a concorrência. Considerem que cada produto tem as suas especificidades e pede um cálculo de margem de lucro individual.

Quais as diferenças entre lucro bruto e líquido?

O lucro bruto é o valor de retorno para a empresa, uma vez pagos todos os custos de produção – diretos ou indiretos. Ou seja, é a subtração do custo do produto ao valor da receita total. O lucro líquido já incorpora no cálculo as despesas e impostos sobre a receita.

Consciência dos custos de outra forma ocultos é o fator chave para a melhor determinação do preço do vosso produto. Com a margem de lucro certa, podem orientar o vosso negócio no sentido do sucesso e fazer os investimentos mais acertados! Assegurem conhecimento de todos os vossos gastos com Sage One, a solução de faturação online.

 

Faturação Sage Faturação

Estão prontos para se dedicarem por inteiro ao vosso negócio?

O vosso pequeno negócio corre de vento em poupa. Estão a arrecadar muitas vendas e sonham com a demissão do vosso emprego seguro, para se dedicarem ao vosso pequeno negócio? Antes de fazerem a vossa decisão, devem tomar o pulso às vossas finanças.

Tenham tanto cuidado com as vossas margens de lucro quanto o cuidado que têm com os vossos materiais. Invistam num planeamento financeiro para terem uma visão clara da viabilidade do vosso negócio. Considerem os seguintes pontos:

Fazem lucro suficiente?

O primeiro passo num negócio viável é uma tarifação correta. Analisem os vossos dados de contabilidade para compreender se estão a cobrar os valores certos e como podem aumentar a cobrança ao acrescentar mais valias ao vosso produto.

Qual a origem dos vossos clientes?

Estudem os vossos canais de venda. Pode ser que um site de vendas online venda mais do que outro. Consciência destes fatores oferece-vos mais informação no momento de tomar decisões de marketing.

O vosso rendimento é impactado por modas?

Para além da época de Natal, conseguem identificar outros picos de vendas, ao longo do ano? Ajustem o vosso ano de acordo com os eventos que tragam mais vendas. Por outro lado, assegurem-se que o conhecimento da época baixa pode ser aplicado em desenvolvimento de novos produtos ou de marketing.

De que rendimento precisam para se poderem despedir?

Enfrentem este número de frente. Qual o nível de vendas de que precisam para equiparar o vosso rendimento atual? Assim, podem desenhar uma cronograma para vos guiar até chegarem ao vosso objetivo.

Estar a par das finanças é importante para qualquer negócio. Particularmente, para negócios pequenos. Garantam esta perceção com as soluções de Faturação Sage, de acordo com a vossa atividade. Ganhem acessibilidade a todas as vossas vendas e compras, para manter o vosso negócio criativo no bom caminho!