Browsing Tag

Negócio

Faturação

6 Passos para construir uma empresa rentável

Construir uma empresa rentável é um desafio para qualquer empreendedor e neste artigo vamos abordar 6 passos fundamentais e não convencionais para atingirem os vossos objetivos.

Influencers Marketing

Aceitar qualquer proposta de negócio, mesmo que pareça pequena desde que se dirija aos seus clientes alvo, e envie uma mensagem de positiva de confiança na empresa chamando a atenção aos influencers em marketing. Este influencers são fundamentais para passar esta mensagem de confiança, o que resulta numa expansão da relações de negócio e estabelecendo referencias para o futuro.

Partilhar conhecimento.

Ter uma atitude generosa de partilha de conhecimentos, tornando-se uma referencia de estudo. Uma postura de transparência em comparação com a concorrência, é algo que envia uma mensagem positiva aos consumidores.

Catástrofes que são oportunidades.

Procurar olhar a adversidade como um estímulo e oportunidade, não recusando desafios e tentando dar resposta a todos os pedidos dos clientes.  Se o resultado for positivo irá transformar-se num caso de sucesso e gerar um feedback muito positivo.

Vendas estratégicas.

Por vezes é possível fazer vendas dentro de uma indústria de forma acelerar as vendas, e desta forma pode ser possível transformar concorrentes em aliados. Em vez de competir com outros leaders de mercado, formar uma parceria estratégica e revender aos clientes do parceiro.

Acompanhar resultados.

Mesmo quando as vendas estão a correr bem, é importante acompanhar os números de forma atenta. Manter uma observação próxima da evolução do negócio é a única forma de acompanhar o crescimento, alimentando-o corretamente.

Um software de faturação é essencial ao desenvolvimento da empresa, nomeadamente tendo acesso a relatórios de gestão que permitem acompanhar as principais key metrics.

Contratar as pessoas certas.

Na contratação devem ter em conta o equilíbrio das equipas. O talento é essencial para o desenvolvimento de uma empresa mas apenas leva as empresas até um certo ponto.

Para crescer as empresas têm de arriscar em alguns passos menos convencionais, são esses voos que as tornam matéria referências e possibilitam um real crescimento.

 

Fiscalidade

Alerta, julho: nova versão do documento SAF-T!

Com o aproximar do mês de Julho, as empresas devem estar preparadas para a mudança que se aproxima com a nova versão dos ficheiros SAF-T.

Estes ficheiros XML são exportados todos os meses até dia 20 para a Autoridade Tributária e contêm toda a informação sobre a faturação da empresa.

A nível da obrigação também existe uma mudança, com todos os sujeitos passivos de IRC que exerçam atividade comercial, industrial, agrícola em território português a estarem obrigados a exportarem estes ficheiros.

É fundamental que estes ficheiros estejam atualizados para que a exatidão da informação submetida não seja colocada em causa.

Consequências do uso de ficheiros SAF-T desatualizados.

As penalizações na lei são sempre de evitar e podem oscilar entre os 200€ e os 10 000€. Outro efeito grave é o consequente mau preenchimento dos anexos A e/ou IES, o que pode levar a auditorias tributárias a todas as operações da empresa.

Software certificado.

Poder contar com um software certificado é importante mais do que nunca, para que receba as atualizações necessárias ao longo do tempo.

Validador.

A Sage criou o Sage e-Audytor, um validador onde é possível verificarem se os vossos ficheiros possuem a nova atualização. Apenas com esta ferramenta é possível converter os ficheiros XML numa forma legível, testando a compatibilidade com a solução de faturação.

Caso obtenham um relatório de erros, o segundo passo será contactarem o vosso contabilista ou a empresa de software. Até dia 1 de Julho estejam preparados e evitem dificuldades para as vossas empresas: saibam como aqui.

 

 

 

 

Faturação

5 Dicas para pequenas empresas: aprender com as micro empresas

Ter um orçamento razoável para começar um projeto não é razão para fazer gastos excessivos. Optar por uma gestão razoável dos recursos e quase frugal, é um bom princípio em qualquer empresa e esta atitude irá revelar-se muito importante em momentos de constrangimento financeiro.

Neste artigo vamos referir 5 lições importantes que podemos aprender com as micro empresas e que são hábitos saudáveis de contenção e de boa gestão de recursos.

Atitude de contenção financeira.

Desde o inicio tentar reduzir os custos ao máximo, constantemente questionar se é possível encontrar o mesmo produto ou serviço por um valor mais baixo e tornar esta atitude como parte dos hábitos de gestão.

Acompanhar os indicadores de gestão.

Pode ser difícil acompanhar todos os indicadores ao mesmo tempo, sugerimos que selecionem apenas um, o mais relevante para o vosso negócio e acompanhem-no diariamente.

Um software de faturação é fundamental ao permitir acompanhar estes indicadores, através de relatórios de gestão.

Criar pressão sobre si mesmo.

Uma vez por dia obriguem-se a dedicarem-se totalmente a uma tarefa com perfeição e assumindo o compromisso de a realizarem em menos tempo que habitualmente.

Este esforço de concentração e exigência pode ser muito benéfico no prosseguir dos objetivos do negócio.

Acompanhe a competição.

Reservem tempo para acompanhar as noticias sobre  empresas em competição direta, um melhor conhecimento dos intervenientes na área é um excelente contributo para uma melhor estratégia.

Deleguem tarefas.

Por melhor que seja a organização o tempo continua a ser limitado e como tal é importante conseguir delegar tarefas. As enormes paixões que muitos empreendedores sentem, levam-nos a atingir níveis de cansaço muito prejudiciais para a tomada de decisão e eficácia.

Se necessário coloquem alguma forma de aviso para se recordarem desta necessidade, até que se torne algo de natural. O resultado é uma poupança de tempo e energia, e valor para a empresa.

 

 

 

 

BMS

Como preparar a sua empresa para o desafio global: 4 pontos a ter em conta

O site de uma empresa é de certa forma uma porta para o mundo e permite oportunidades de negócio e vendas de qualquer ponto do mundo.

A aposta numa expansão global deve ser algo pesado com consciência de que as dificuldades são muitas, há que ter conta desafios como o idioma, diferente cultura, moedas e mesmo leis. Tudo isto cria variáveis que importa considerar antes do iniciar a aventura da globalização.

Preparação prévia.

Devem recolher toda a informação relevante em relação à área de negócio e também a nível de mercado internacional.

Analisar a concorrência em pormenor, uma empresa de sucesso no seu país de origem não alcança necessariamente o mesmo sucesso no estrangeiro. Por vezes os competidores têm um ritmo e competência superior que só com grande esforço é possível alcançar.

Flutuações nas divisas.

As variações a nível de câmbios e das divisas podem ser responsáveis por uma diminuição dos lucros com os produtos e serviços necessários, a encarecerem de forma inesperada.

Por sua vez, a força do euro pode resultar num aumento do preço final noutra economia, o que pode afetar o negócio. Ter uma parceria com uma empresa de comércio de divisas que trabalhe para uma conversão que seja o mais vantajosa possível, pode fazer uma diferença positiva.

Diferentes culturas.

Um bom entendimento das diferentes culturas empresariais e do processo de vendas , com uma adaptação do plano de negócio sempre que necessário.

Software integrado.

É fundamental que a empresa conte com um sistema de software integrado, que com acesso a informação sobre as diferentes moedas e legislação, permita originar informação fiável mesmo com todas as variações. A gestão financeira será muito beneficiada com um software flexível e adaptável, capaz de processar os dados em tempo real.

Ter em atenção estes 4 pontos pode beneficiar em muito a preparação da empresa para esta aventura, uma empresa que não cresce, não se transforma e não corre riscos, encaminha-se para a estagnação e declínio com o passar do tempo.

 

 

 

 

Contabilidade

Contabilidade: porque não nos podemos esquecer dela

As principais preocupações de um empresário são a faturação e o desempenho da empresa em geral, esquecendo muitas vezes a importância da contabilidade.

A contabilidade é imprescindível para uma boa gestão do negócio. Só assim é possível acompanhar os gastos e evitar perdas por erros.

Saber qual a situação do negócio e em que estado se encontra é fundamental bem como, desta forma, prever dificuldades e encontrar soluções a tempo. Um gestor deve ter conhecimentos de contabilidade – mesmo que rudimentares -,  de modo a compreender a informação.

Acompanhar os números.

Sugerimos que acompanhem os dados produzidos pela contabilidade sobre o vosso negócio. Assim, podem confirmar que estão a atingir as metas propostas e que o plano negócio não precisa de ser alterado.

Registos atualizados.

É muito importante manter todos os registos atualizados para que não falte informação à contabilidade. Só assim o trabalho contabilístico poderá ser de alguma ajuda ao planeamento e à tesouraria.

Planificar o final de ano.

Preparem a empresa para entregar os impostos e apercebam-se como podem ganhar algum espaço para fazer ajustes que considerem necessários.

Recorrer ao software de contabilidade.

Um software de contabilidade torna mais simples o acompanhamento do fluxo de caixa: têm à disposição um sistema de alertas, para manter todas as tarefas empresariais em dia.

Gestão de tempo.

Com toda a contabilidade em dia passam a dispor de tempo para uma tomada de decisão mais consciente baseada em dados concretos.

A contabilidade pode ser um poderosos aliado, fornecendo dados, melhorando a analise do estado da empresa e  não deve ser descuidada.