Browsing Tag

PME

Faturação

6 Mitos do empreendedorismo

Adoramos ouvir histórias sobre empreendedores bem sucedidos, e algumas histórias transformam-se em mitos sobre empreendedorismo. Ler histórias de sucesso  encoraja todos os que estão indecisos, à espera do momento de arriscar.

Devemos evitar alguns  equívocos comuns, que podem criar expetativas irreais. Vamos falar de alguns dos mitos sobre empreendedorismo que estão amplamente divulgados, e que dão uma ideia irreal quem pensa em lançar-se num negócio.

É necessário um investimento avultado.

Algumas pessoas começam o seu negócio com um investimento reduzido, com apoio bastante diminuto. Tudo depende da escala.

Empreender é o caminho para a riqueza.

Empreender não é isento de riscos, é importante aceitar que uma empresa leva entre 1 a 3 anos antes que comece a dar lucro. As médias salariais também não são altas, sendo por vezes preferível manter uma segunda ocupação mais rentável, se for possível conjugar os esforços.

Um bom produto está destinado ao sucesso.

Não basta ter uma boa ideia ou produto, é importante vender bem. Uma boa campanha de marketing pode até salvar um produto mediocre do anonimato.

Ser um empreendedor permite mais liberdade na gestão do tempo.

Existe de fato uma liberdade para gerir o tempo mas a realidade é que na maioria dos casos, quando se tem um projeto próprio acabamos a dedicar muito mais tempo. Raramente se tiram períodos de férias, as horas de trabalho são longas e as reuniões acabam por ser marcadas respondendo à disponibilidade dos clientes. Se o projeto apenas depender de uma pessoa, a pressão para estar sempre presente é ainda maior.

Independência em relação a chefias.

Mesmo quando não existe um superior hierárquico, o negócio condiciona o tempo disponível e as decisões. Se recorreram a financiamento, terão de prestar contas ao investidores. Parceiros, e clientes estarão sempre avaliar o trabalho e a exigir.

Ter muitos clientes é algo sempre positivo.

Alguns clientes ocupam demasiado tempo, têm expetativas irreais, e por vezes essa exigência acaba por ganhar atenção, sendo que os outros clientes serão afetados por este deslocar de atenção.

Um software como Sage 50c permite aceder aos dados dos seu negócio a partir de qualquer lugar, e em qualquer dispositivo. Desta forma é mais fácil dar resposta a pedidos de clientes e fornecedores, com enorme economia de tempo.É muito importante cuidar da carteira de clientes de forma atenta, sem comprometer a qualidade do trabalho, nem a credibilidade.

Ser empreendedor é um enorme desafio, a sensação de construir algo é muito recompensadora. Para alcançar o sucesso devem seguir o vosso projeto de forma apaixonada, trabalhar de forma árdua, e manter uma postura incansável.

 

 

 

Faturação

Pequenos negócios com elevada taxa de sucesso

Se procuram iniciar um negócio próprio, e desejam correr menos riscos, devem considerar em apostar numa área com taxas de sucesso mais elevadas. Alguns pequenos negócios falham no seu primeiro ano de existência, mas esta tendência é menor em algumas áreas.

Algumas industrias são mais lucrativas que outras, apercebemo-nos claramente dessa diferença ao analisar a margem de lucro de empresas privadas ao longo de 12 meses. Serviços de contabilidade e fiscais, é uma das áreas mais lucrativas, assim como o imobiliário, serviços legais, e gestão de empresas.

Contabilidade e finanças.

As finanças fazem parte da vida de todos os nós, e vai ser sempre relevante. Este área tem pouca necessidade de investimentos em equipamentos, os principais custos estão relacionados com os recursos humanos.

Negócios Imobiliários.

O arrendamento mantêm-se um negócio lucrativo. De inicio é necessário um investimento avultado para a compra, mas no momento seguinte, gozam de benefícios. Temos de pensar que estamos num momento em devidos à crise recente, muitas pessoas e empresas, preferiram arrendar a comprar.

A venda continua a ser importante, e é relativamente fácil começar a trabalhar nesta área. Negócios de avaliação, e construção, também estão entre os mais lucrativos do último ano, devido a uma subida das vendas, o que permite suportar mais facilmente os custos fixos e aumentar os níveis de lucro.

Empresas de Advocacia.

Tal como a contabilidade, os serviços legais necessitam de pessoas com conhecimento especializado e certificações. Os recursos humanos têm um custo elevado , mas os preços destes serviços são também elevados e compensam claramente.

Gestão de Empresas.

Esta área encontra-se em expansão, serviços de aconselhamento na tomada de decisões de gestão e na organização de tarefas. Por vezes não é fácil, ter o distanciamento necessário para analisar de forma critica a situação empresarial, e estas empresas fornecem aconselhamento valioso.

Negócios associados com saúde.

Consultórios dentários são um dos pequenos negócios mais lucrativos, embora os custos sejam alto, conseguem manter em geral alguma fidelidade da parte dos clientes. A procura mantêm-se mesmo em tempos de incerteza, tanto para as clinicas médicas, como para os laboratórios de diagnóstico.

Mineração.

Com elevados níveis de construção e manufatura, a industria de mineração não metálica assistiu a um aumento dos lucros.É uma área responsável por criar muito emprego, desde condutores, vendedores ou supervisores de construção.

Serviços funerários.

Tal como na saúde, são serviços que resistem bem em todos os climas económicos. Os consumidores podem optar por uma gama mais baixa de serviços, mas não podem evitar recorrer a estes serviços.

Em todos estes pequenos negócios é fundamental contar com um software de confiança, Sage 50c  com um layout intuitivo permite uma poupança de tempo, e com acesso a partir de qualquer dispositivo móvel, podem acompanhar o vosso negócio em qualquer lugar.

 

 

 

 

 

 

 

BMS

Corporate Governance: uma realidade incontornável para as empresas de hoje

Em tempos de grandes e rápidas mudanças, as empresas procuram assumir modelos organizacionais que tragam uma maior rentabilidade para os seus acionistas, neste artigo vamos ver o que significa o conceito Corporate Governance e como se tornou incontornável.

Em que consiste o Corporate Governance?

Corporate Governance consiste num sistema em que as sociedades são dirigidas e monitoradas, envolvendo os acionistas e conselho de administração, gestores, e conselho fiscal com a finalidade de aumentar o valor da sociedade, facilitando o acesso a capital.

Consiste na adoção de um conjunto de práticas para a melhoria dos processos na empresa, maior integração entre os ramos hierárquicos, e o aumento da transparência na prestação de contas a acionistas.

Minimizar riscos.

Desta forma contribui-se para minimizar os riscos presentes em qualquer investimento numa organização. Conceito com origem nos Estados Unidos e no Reino Unido, acabou por se tornar global.

Dificilmente as empresas médias e grande escala, serão consideradas um bom investimento, se não integrarem este conceito na sua organização.

Novos tempos paras as empresas.

Corporate Governance é um conceito fundamental para empresas de média e grande escala, da mesma forma que um software de ERP se tornou essencial para o crescimento. Um software de ERP como Sage X3 proporciona uma gestão mais eficaz e flexível a nível financeiro, na gestão de stocks, e na produção.

Conseguir prosperar num momento tão competitivo para empresas, com projetos a nível global, é fundamental considerar a aplicação de conceitos como o Corporate Governance, e aproveitar toda a vantagem tecnológica que os sistemas de gestão integrada permitem.

Há que continuar sempre a acompanhar a inovação, atentos ao desenrolar de melhores práticas de gestão, assim como das novidades que a revolução digital não para de nos revelar.

Faturação

Quais os elementos fundamentais para o sucesso de uma startup?

Quando analisamos casos de startups que foram bem sucedidas e casos de insucesso, claramente conseguimos destacar 5 fatores. A ideia inicial, a equipa que vai colocar em prática, o modelo de negócio escolhido, o financiamento e o timing.

Normalmente veneramos a ideia, tendemos a valorizar a criatividade e a forma como algumas pessoas resolvem problemas  que a maioria de nós, não sabia ter. Uma equipa de confiança e que tenha algum poder de adaptabilidade  à realidade é essencial.  Perante a realidade dos consumidores é importante fazer adaptações nos primeiros tempos.

O modelo de negócio embora importante para o sucesso, pode ser definido e adaptado num segundo momento e o financiamento é obviamente relevante, embora não seja tanto uma questão de valor. Por último, o timing da ideia. Há que analisar vários indicadores de forma a avaliar se estão reunidas as condições necessárias para que a ideia triunfe.

O principal fator para o sucesso.

Por estranho que parece o principal fator para o sucesso é o timimg. É mais fácil percebermos como o sentido de oportunidade é fundamental se analisarmos alguns casos reais.

Airbnb é uma das empresas melhor sucedidas nos últimos anos, e no entanto foram muitos os investidores que se recusaram a investir. A quase todos pareceu estranho que pessoas estivessem dispostas a alugar espaço em suas casas a estranhos e o timing em que a empresa se lançou foi decisivo.

A empresa surge no inicio da crise econômica, e a necessidade de rendimentos extra fez com que muitas pessoas colocassem de lado as possíveis objeções. Da mesma forma a Uber surge numa altura em que desemprego e perda de rendimentos permitiram que existissem muitas pessoas disponíveis para trabalhar por um rendimento extra.

Um exemplo de fracasso é a empresa Z.online dedicada ao entretenimento .A empresa surge em 1999e em 2003 encerrava. A internet ainda não chegava a tantos lares e o visionamento de videos trazia alguns problemas técnicos mais tarde resolvidos. Em 2005, apenas dois anos depois surge a empresa YouTube e em apenas um curto espaço de tempo a internet chegava a 50% das casas nos Estados Unidos.

Contar com software de faturação adaptável à escala da empresa, e a com a ….

Analisar as condições.

Seja qual for o projeto, há que analisar todos os indicadores forma objetiva, perceber se os consumidores estão preparados e as condições reunidas. Resistir ao impulso de dar forma a boa ideia, se o timing não for o certo.

 

 

Faturação

Subir os preços: cinco passos para não perder os clientes  

Na vida de um pequeno negócio, surge um momento em que mesmo com o sucesso do projeto, se torna inevitável a subida dos preços, motivado por aumentos com custos ou taxas.

Neste artigo vamos sugerir cinco passos para não alienar clientes ao proceder a este aumento. Se o aumento é uma consequência de um aumento de alguma taxa ou imposto, é natural que os clientes sintam alguma empatia, e percebam que é algo inevitável.

A franqueza é sempre preferível, tenham um discurso franco, assumindo claramente o aumento. Pode ser uma explicação online, ou no espaço físico da loja, explicando os motivos com clareza. O anúncio deve ter alguma antecedência de forma a não tomar os clientes de surpresa, e até permitindo que aproveitem para adquirir alguns bens, antes que encareçam.

Planifiquem cuidadosamente, analisando o aumento dos custos e quais as implicações nos próximos anos. O aumento dos preços deve ter em conta esta realidade, de forma a não aumentarem novamente os preços nos próximos tempos. Um programa de faturação permite analisar de forma eficaz, acompanhando os gastos no dia à dia, e criando relatórios de gestão.

Procurem criar ofertas complementares, sem aumentar os vossos custos. Pequenos gestos que agradem aos clientes, e tornem mais fácil a aceitação do aumento dos preços.

Pesquisem a concorrência, observem se também estão a aumentar os preços de forma semelhante. E se for possível coloquem os vossos produtos um pouco mais baixos, obtendo preços competitivos.

Criem um pack de serviços com desconto. Esta opção costuma ser bem sucedida, os serviços oferecidos têm todo um pequeno desconto, mas ao serem adquiridos em conjunto, a empresa recebe um valor superior à venda de cada serviço individualmente.