Browsing Tag

Produtividade

Sage Enterprise Management

Como manter relações duradouras com os vossos parceiros comerciais – Parte I

Cultivar relações estáveis e duradouras com fornecedores ou fabricantes pode ser um fator de diferenciação para o vosso negócio – algo vantajoso num mercado cada vez mais competitivo.

As relações de mútuo benefício não se constroem da noite para o dia. Tenham em conta que poderá passar algum tempo entre dar os primeiros passos e obter os primeiros resultados. A perseverança é a chave para encontrar os parceiros que partilham da vossa visão e princípios.

Neste artigo, apresentamos cinco formas de implementar estratégias que podem facilitar a vossa gestão empresarial diária.

  1. Comecem pela vossa rede de contactos

  • Comecem por identificar potenciais parceiros – sejam pessoas ou empresas – na vossa rede de contactos pessoais. Não precisam de estabelecer laços de amizade, mas encontrar parceiros que partilhem dos mesmos interesses e valores pode ser uma vantagem.
  • Outra forma de encontrar parceiros de negócio é junto de um fornecedor em comum – o que vos dá uma oportunidade única de estreitar relações entre todos. Empresas mais distantes da vossa realidade de mercado também podem ser uma solução, mas é possível que levem mais tempo a obter resultados. Assegurem a melhor gestão de vendas do vosso negócio, com um ERP Sage, para potenciarem as parcerias ideais.
  1. Vão além do óbvio

  • Estabelecer parcerias com uma empresa nem sempre é sinónimo de conhecer as pessoas que a gerem. As empresas são feitas de pessoas e a simples saída de um gestor pode mudar por completo o funcionamento e o rumo desse negócio.
  • Tentem sempre conhecer as pessoas que estão por detrás do empreendimento com quem querem estabelecer uma parceria. Descubram o que elas pensam e percebam de que forma podem contribuir para o vosso negócio. Olhar para lá do vosso círculo pessoal ajuda-vos a encontrar mais e melhores oportunidades.
  • Procurem desenvolver uma relação que não esteja assente apenas em orçamentos e contratos. Um telefonema a dar os parabéns, um postal de natal ou uma mensagem a desejar boas férias são formas simples (e sinceras) de demonstrar interesse em construir algo maior que um simples contrato comercial.
  1. Cuidado com a competição

  • Não deixem passar a oportunidade de fechar contratos de exclusividade e confidencialidade com os vossos fornecedores. Muitas empresas– como a Apple, por exemplo – viram a sua estratégia comercial prejudicada quando os fornecedores revelaram certos detalhes  do protótipo antes do tempo.

Embora extremos, os contratos de confidencialidade reforçam a importância de uma parceria assente na exclusividade. Não deixem de fora a hipótese de ter que implementar este tipo de acordos e valorizem os parceiros que estejam dispostos a ajustar-se às necessidades do vosso plano.

Sage Faturação

Os sete erros contabilísticos mais comuns nas pequenas empresas – Parte II

Na segunda parte deste artigo, terminamos o nosso estudo das falhas mais frequentes na contabilidade das pequenas empresas.

  1. Escolher o software de contabilidade inapropriado

Se optarem por usar um software de contabilidade para o vosso negócio, procurem uma solução simples de usar, eficiente e que seja capaz de usar a vossa empresa a funcionar melhor. Se tiverem uma pequena-média empresa, comecem por avaliar as necessidades contabilísticas e façam a vossa escolha com base nas conclusões que tirarem.

  1. Não determinar o fluxo de caixa

Alguns negócios de menor dimensão não estabelecem ou determinam fluxo de caixa mensal. Mas é este fluxo de caixa que vos vai ajudar a determinar qual o rendimento necessário para fazer face às despesas. Além disso, o fluxo de caixa permite-vos perceber facilmente se estão a fazer demasiados gastos e realça as áreas onde terão que fazer reduções de forma a equilibrar as contas. Facilitem as vossas contas com as soluções de Faturação Sage e aproveitem toda a informação necessária em tempo real.

  1. Não fazer reconciliação bancária

A reconciliação bancária é o procedimento que visa assegurar que as transações financeiras de uma empresa estão devidamente registadas na sua contabilidade. Como tal, é através deste processo que poderão detetar e corrigir atempadamente quaisquer falhas na reconciliação. Fazê-lo de forma regular vai também ajudar-vos a evitar entregar declarações incompletas que poderão fazer-vos perder semanas de trabalho a médio/longo prazo.

Recursos Humanos

O caminho a seguir na construção de uma equipa – Parte I

Sabemos que o sucesso de uma empresa não depende apenas de uma boa ideia. Para potenciar e concretizar o vosso negócio, precisam de uma equipa feliz, sólida e… escolhida a dedo. Como nem sempre é fácil encontrar o colaborador ideal para a vossa empresa, deixamos um conjunto de conselhos para construírem e gerirem uma equipa de trabalho.

Definir uma equipa à imagem do vosso negócio

Sempre que decidirem contratar um colaborador, tomem a vossa decisão tanto com base na atitude, mentalidade e valor pessoal, como nas suas competências e aptidões técnicas. Um colaborador pode adquirir novas competências em qualquer altura, mas o perfil pessoal é imutável.

Encorajem toda a gente a partilhar as suas ideias. Os vossos colaboradores vão-se sentir mais alinhados com o espírito da empresa e sentir que podem ajudar a mudar e melhorar o ambiente laboral.

Uma comunicação clara e contínua entre todos os elementos da equipa também ajuda a manter um ambiente positivo no local de trabalho. Além disso, é uma forma eficaz de exponenciar o sentimento de pertença dos trabalhadores.

A diversidade é sempre uma alavanca para o vosso negócio. Uma equipa diversa está mais bem preparada para trabalhar com uma base de clientes alargada. E lembrem-se: a diversidade vai muito além da idade, raça ou crença – o contexto socioeconómico e a forma de pensar também são importantes.

Encontrar a pessoa certa

Sejam corajosos. Não se limitem a apostar na escolha mais segura e estejam preparados para pensar olhar para lá do óbvio. A diferença deve ser bem-vinda e não temida. O software Sage X3 People pode ajudar-vos a encontrar o candidato ideal para a vossa equipa, gerir carreiras prometedoras e fidelizar colaboradores.

Tenham em conta que é impossível saber de onde vem a próxima grande ideia. Algumas das maiores inovações na indústria automóvel, por exemplo, surgiram de ideias dadas pelos trabalhadores das fábricas e não pelas chefias.

O networking também é muito importante. Aproveitem estes contextos para conhecer pessoas novas através de contactos antigos, que estejam conscientes dos vossos valores e ideias.

Sage One

O vosso negócio tem o tamanho certo para Business Intelligence

Todos os negócios acumulam dados financeiros. Estes dados oferecem-vos uma vantagem inestimável em termos estratégicos e de gestão. Mas primeiro devem ganhar acesso a essa informação de forma rápida e apta para consumo e aplicação direta no vosso negócio!

Business Intelligence é o conceito de tratamento de dados, até chegarem ao formato mais intuitivo e acessível. Hoje em dia, esta tecnologia está disponível para todos os negócios de todas as dimensões. Incluindo pequenas e média empresas.

Visualizar dados em tempo real

Uma das maiores vantagens de business intelligence é permitir a análise de dados em tempo real, através de representações gráficas. Este tipo de apresentação tende a ser mais compreensível, em oposição a números puros e duros.

Apenas de relance, podem ganhar um conhecimento mais completo das finanças da vossa empresa e partilhá-lo sempre que necessário, pois está sempre acessível. Ao agregar dados de vários departamentos do vosso negócio pode permitir um melhor fluxo de informação e compreensão de trabalhos.

Antecipação de problemas

Podem também antever tendências ou questões que estejam a ganhar impulso e tomar providências, de acordo com essa informação privilegiada.

Compreensão prática e atual do vosso relatório de vendas é o primeiro benefício. Podem também cruzar informação de vendas mais facilmente com informação de satisfação de cliente, por exemplo, e alcançar conclusões rapidamente, ganhando tempo para implementar alterações.

As possibilidades não acabam aqui

O futuro está nas vossas mãos. Caso queiram informações em tempo real sobre lucros do vosso negócio, fluxo de caixa ou devedores, podem ter acesso imediato a elas. Business Intelligence adapta-se às vossas necessidades.

 

Sage Enterprise Management

Como gerir para estimular a inovação – Parte I

Todos conhecemos as histórias: se, ao menos, Blockbuster tivesse comprado Netflix ou os transportes coletivos tivessem inventado a Uber. A melhor forma de escapar das grandes empresas fugirem a este destino é adotarem a mentalidade de uma startup. Não se prendam na ideia de que isso significa falta de progresso. A aproximação persistente e analista das startups é aquilo que lhes dá um avanço perante as empresas já estabelecidas.

Para inovar, mudem a vossa forma de pensar

A mudança tem se começar pelas chefias. Demonstrem que, com uma visão forte, podem apresentar ideias corajosas e revolucionárias. Principalmente, expliquem que todas as estratégias são revistas, independentemente da origem.

Comecem a mudança na vossa sala de reuniões. Abram portas para que todos possam apresentar ideias corajosas e revolucionárias. Para isso, devem estar dispostos a aceitar o fracasso. Ofereçam autorização às vossas equipas para falharem rapidamente, aprenderem e começarem de novo. Assim, os vossos colaboradores terão à vontade para tomar riscos.

Contratem as pessoas certas e encorajem a colaboração

É fácil contratar colaboradores que sejam apostas seguras e que não desafiem o status quo. Para inovar, devem recrutar candidatos com pontos de vistas diferentes, disponíveis para questionar processos, assim como encorajar os vossos colaboradores mais inovadores. Espaços de trabalho colaborativos encorajam a motivação e participação, o que gera mais experimentação e inovação.

A solução certa de ERP Sage permite a colaboração ideal entre departamentos e até com os clientes, para que a informação em tempo real esteja sempre disponível para a inovação.

Na segunda parte deste artigo, vamos continuar a estudar como incentivar a inovação na vossa empresa.