Browsing Tag

Produtividade

Faturação

Dois elementos essenciais para o sucesso: talento e tecnologia

Todas as empresas se sentem pressionadas com a competição e sabem que a única forma de a enfrentar, passa por se manterem atentas às inovações tecnológicas que lhes podem trazer alguma vantagem.

Seria de esperar que essas empresas tivessem ultrapassado outras dificuldades, nomeadamente a nível operacional que afetam o crescimento do negócio, mas esta não é muitas vezes o caso.Um estudo realizado pela Sage indicou que os principais desafios paras pequenas e médias empresas, passam pela competição a nível interno, mudanças na legislação económica e em regulamentos, recrutar colaboradores talentosos e encontrar tempo para se focarem no crescimento do negócio.

Construir uma cultura de empresa baseada na confiança.

É fundamental para um pequeno negócio ter uma definição de qual os seus valores e permanecer firme na sua defesa. Os lideres devem inspirar os colaboradores a abraçar os valores fundamentais da empresa, e tudo começa no momento da contratação.

Um dos grande desafios passam por contratar as pessoas certas para a posição, algo mais difícil do que parece. Alem da descrição da tarefa, há que encontrar pessoas que se adaptem à empresa, e acreditem na missão da empresa. Devem ter em conta no momento da contratação quais as capacidades e características necessárias para tingir os objetivos definidos.

Adaptar as operações à tecnologia móvel.

Tecnologia móvel, big data, e uso da Cloud, são os investimentos do momento para as empresas que desejam acompanhar a inovação. Não há dúvidas de que estas novidades permitem uma diminuição de custos e tornam os negócios mais eficientes.

Um software como Sage 50c permite a pequenas e médias empresas trabalhar online, com acesso a funções para alem da faturação. Com este software é possível aceder em qualquer lugar aos dados do negócio, e a partir de qualquer dispositivo.

Por vezes a equipa necessita de formação para abraçar novas tecnologias, mas cada vez mais o uso de aplicações faz parte da vida quotidiana, e torna-se necessário menos apoio.

Automatização permite um maior crescimento.

Estudos conduzidos pela Sage, demonstram que cerca de 41% dos pequenos negócios ainda sentem algum cepticismo em relação ao papel da inteligência artificial e das Bots chats, no auxilio das tarefas administrativas que ainda lhes ocupam diariamente algumas horas.

Automatizar tarefas repetitivas administrativas permite poupar tempo, e apostar mais na relação com os clientes ou a aperfeiçoar o produto/serviço.

Os lideres devem pensar de forma critica sobre como as novas tecnologias os podem ajudar, e por sua vez auxiliar a equipa a fazer um bom uso destas possibilidades, que permitem um significativo corte de custos. Dedicar mais tempo a planear o crescimento futuro da empresa, apostando na contratação de pessoas talentosas, que tragam um contributo único para o negócio.

 

 

 

 

Recursos Humanos

Valorizar os colaboradores, incentivar o espírito de equipa

Faz parte da natureza humana desejar reconhecimento pela dedicação colocada nas tarefas que executamos, mas na maioria das empresas existe apenas um momento em que tal acontece, após a avaliação anual. Apenas nessa altura os colaboradores conhecem a opinião da empresa sobre a sua performance.

O reconhecimento de um bom trabalho deve fazer parte do dia à dia de uma empresa, deve ser parte integrante da cultura da empresa.

Colaboradores mais constantes.

Quando os colaboradores se sentem valorizados, permanecem mais tempo na empresa. Treinar constantemente novas pessoas implica custo elevados, estima-se que um funcionário leve cerca de 6 meses até estar plenamente inserido no local de trabalho e no seu máximo potencial.

Sentimento de pertença.

O reconhecimento é um fator importante para o bem estar dos colaboradores, e este bem estar transforma-se em produtividade, com um grande beneficio para a empresa.

As empresas muitas vezes reclamam de um baixo nível de compromisso da parte dos colaboradores. Um programa de avaliação continua, com incentivos e reconhecimento de uma boa performance aumentam o envolvimento dos funcionários.

Uma relação de confiança.

A autoestima dos colaboradores aumenta quando se sentem apreciados, ganham um sentido de propósito e a atividade laboral passa a ser uma parte fundamental da vida do colaborador. à medida que a confiança na empresa aumenta, reforça-se a confiança e surge um maior envolvimento.

Se a empresa trabalhar com colaboradores à distancia, torna-se ainda mais importante reforçar o vinculo emocional, uma vez que não existe contacto direto casual. É importante que a empresa demonstre que se importa com todos os funcionários, que se empenha no seu bem estar.

Um software Recursos Humanos  permite poupar tempo na gestão dos colaboradores, contratações, desempenho ou férias, tornando mais simples o acompanhamento. A avaliação do trabalho é mais objetiva e torna-se mais fácil observar a evolução dos colaboradores. Com a informação organizada, a empresa dispõem de toda a informação que necessita para recompensar as melhores performances.

 

Faturação

Como ajudar os colaboradores a superar a insegurança

Gerir uma empresa significa estar atento aos colaboradores, de forma a criar um ambiente de trabalho harmonioso e respeitador. É fundamental estar atento a sinais de que os colaboradores podem sofrer de insegurança crónica ou do chamado síndroma de impostor.

Um bom ambiente encoraja a produtividade, a psicologia empresarial ganha uma importância crescente nas empresas e já não é possível ignorar a importância destes fatores no desenvolvimento das empresas. Neste artigo vamos analisar o caso de colaboradores que sofrem com o chamado, síndroma de impostor, e como é possível ajudá-los a ultrapassar os aspetos mais negativos.

Colaboradores inseguros e autocríticos.

Alguns colaboradores sentem uma enorme insegurança, apesar de serem elementos produtivos e muitas vezes com uma performance acima da média. Estes indivíduos tendem a ver o seu sucesso como fruto de um momento de oportunidade ou boa sorte,  nunca como um resultado merecido do seu esforço.

Alguns chegam a temer ser descobertos, como se fossem impostores e não estivessem por direito próprio nas funções que ocupam dentro da empresa. Estudos parecem indicar que cerca de 70% da população experiência em diferentes graus, esta sensação de desconforto no trabalho.

Um gestor que se aperceba desta realidade deve procurar mostrar um reconhecimento do trabalho realizado pelo colaborador de forma mais expressiva. Este indivíduos necessitam de ter a sua confiança reforçada, e como tal é importante expressar reconhecimento e agrado com o trabalho realizado.

Os empreendedores também sofrem com este síndroma.

Este sentimento também afeta os empreendedores, atingidos pelo stress que rodeia a atividade de gerir a própria empresa. É uma atividade em que as  horas de trabalho são intermináveis, com um aumento do isolamento social, o que resulta num aumento da insegurança e dúvidas pessoais.

A verdade é que este sentimento não tem de ser algo que os impeça de vingar com os seus projetos, aceitar estes pensamentos pode servir de motivação para realizarem um trabalho superior, ultrapassarem os seus medos e alcançarem um crescimento real do seu negócio.

Contar com um software de faturação como Sage 50c, mais eficiente e segura, com acesso móvel a partir de qualquer lugar e indicada para pequenas empresas de todos os setores de atividade que não querem só fazer faturas.  Com Sage 50c poupam tempo em tarefas repetitivas, permitindo investir mais tempo no bem estar da equipa, parte essencial para atingir o sucesso.

 

 

 

 

 

BMS Gestão de Empresas

3 Dicas para tornar a sua empresa mais produtiva

A forma como trabalhamos mudou muito nos últimos anos graças à tecnologia, transformando a forma como colaboramos e comunicamos. Se esta mudança permitiu um ganho em eficiência, somos também cada vez mais inundados por pedidos constantes, nem sempre urgentes, que criam interrupções constantes e uma diminuição da produtividade.

Quando 80% do tempo de trabalho é passado em reuniões e em trocas de e-mails, então está na altura de mudar alguma coisa  para conseguir aumentar a eficiência.

Centralizar tarefas.

É fundamental uma maior claridade de objetivos, de planos e de atribuição de responsabilidade. Quando os colaboradores conhecem profundamente o contexto conseguem tomar decisões melhores e criar prioridades, falta de claridade só pode criar desmotivação.

Um plano claro.

Um software de gestão de empresas permite uma melhor planificação do trabalho. O software Sage 100c permite uma automatização de processos de negócios em várias áreas e permite ter uma visão transversal de toda a empresa.

É importante que os colaboradores compreendam quais os passos que devem dar para alcançar os seus objetivos. Deve ser possível manter alguma plasticidade nos planos, permitindo aos colaboradores acrescentar passos na lista, que deve estar disponível a todos os envolvidos no processo.

Atribuição de responsabilidade.

Em projetos de média escala faz sentido ter distinguir claramente quem realiza quais tarefas para que não aconteçam erros, tanto de duplicação, como de falha total.

Em resumo podemos afirmar que toda a equipa deve saber as tarefas que estão sobre a sua responsabilidade, quando a devem realizar e o porquê. O envolvimento dos colaboradores, selecionando tarefas ou acrescentando tarefas que são lógicas no processo, irá aumentar o potencial e a eficiência da equipa.

 

 

 

Recursos Humanos

Recompensar os colaboradores: valorizar a performance

Quando se trata de discutir remunerações no seio das empresas, apercebemo-nos que este é ainda um assunto tabu. Os valores dos salários pagos são raramente discutidos publicamente, e quando são nem sempre é pelas melhores razões. As empresas não gostam de divulgar publicamente os seus salários, por vários motivos.

Pode ser relevante manter algum secretismo sobre o tema, por motivos de competição com outras empresas. Outra preocupação comum, passa pelas consequências no ambiente de trabalho entre colegas, uma vez que por vezes as empresas têm funcionários que executam as mesmas tarefas mas auferem salários diferentes.

Ausência de divulgação publica facilita a discriminação entre funcionários, como as colaboradoras do sexo feminino receberem menos que os seus pares. A bem da transparência são cada vez mais as vozes a favor da divulgação.

Se quase todas as empresas preferem pagar uma parte do salário em prémios, mediante a performance do colaborador e resultados alcançados, continuam a existir dúvidas em relação à base salarial.

Recrutar colaboradores experientes.

As empresas sentem-se pressionadas ao recrutar novos funcionários com bons currículos e experiência a oferecerem salários dentro do valor que o candidato recebia na empresa anterior, gerando situações de desigualdade no interior da empresa.

A verdade é que como recém chegados, estes colaboradores necessitam de tempo para se adaptarem, e por vezes mesmo passado algum tempo demonstram uma performance inferior. Independentemente da experiência acumulada é importante remunerar de acordo com o tipo de tarefa, (quanto mais semelhante ao anterior emprego, menos tempo necessitará para se adaptar), evitando assimetrias internas.

Valorizar uma boa performance.

Ao contratar é muito importante ter em conta a adequação do candidato à tarefa, sempre que há uma introdução a novas tarefas, é necessário investir algum tempo para o preparar. Verificar se o colaborador abraçou os valores da empresa e se o seu trabalho está a melhorar com o tempo.

Valorizar os colaboradores mais antigos.

Existe um verdadeira escassez de talento, e como tal os colaboradores talentosos no seio de uma empresa devem ser valorizados. Recursos Humanos afirmam que um dos maiores desafios que enfrentam, passa por encontrar candidatos adequados às empresas.

Um software de Recursos Humanos é muito útil no acompanhamento  e desenvolvimento do potencial dos colaboradores. Uma vez identificados estes talentos, há que os recompensar, promover e aproveitar plenamente o seu potencial. Valorizar o mérito deve ser o objetivo de todas as empresas.

Política salarial.

Abertura na discussão salarial contrariando ambientes pesados nas empresas, onde as  intrigas crescem e se geram ressentimentos. Abertura na partilha de informação, incentiva a competição saudável, no sentido de cada um tentar ultrapassar os seus próprios limites. Mesmo que a empresa não opte por uma política de transparência total, deve pelo menos tentar manter um equilíbrio nas sua política salarial, de forma a que se alguma informação venha a ser pública, não possa cause desconforto.