Browsing Tag

Produtividade

Sage One

O vosso negócio só precisa de amor e de um smartphone

Têm um sonho e uma ideia de negócio que ainda não puseram em ação? Provavelmente, têm na mão a única ferramenta de que precisam. O vosso smartphone! Podem estar convencidos de que precisam de um plano de negócios, investimento e de muito tempo. Mas não se deixem perder com necessidades desatualizadas!

Nas vossas mãos, está o poder de começaram de uma forma simples e de usar a tecnologia a vosso favor. Utilizem o tempo livre que têm atualmente para investir nesta vossa ideia de negócio – assim maximizam o vosso tempo e minimizam o risco.

Estudem aquilo que os consumidores, de facto, querem e testem a procura do vosso produto, o que acabará por vos dar uma carteira de clientes. Adaptem o crescimento do vosso negócio à informação e dados que já recolheram. A vossa empresa pode começar de uma forma modesta e rentável para conseguir crescer.

Já temos aplicações para todas as facetas da nossa vida, encontramos também aplicações para os primeiros quatro passos do lançamento de um negócio!

  1. Definir sucesso

Uma aplicação tão simples como Numbers ou Strides permite-vos estabelecer objetivos e acompanhar o vosso caminho.

  1. Criar um teste de negócio

As aplicações iThoughts pode ajudar-vos a estruturar ideias e necessidades. Para chegarem a um plano de negócios sólido, coloquem as seguintes perguntas:

Quem são os vossos clientes? Que tipo de clientes precisam do vosso produto ou serviço? Como vão encontrá-lo? O que lhes venderão? Que problema é que o vosso produto soluciona? Que lucro conseguirão gerar a partir de cada venda? Como venderão o produto? Como é que os clientes pagarão? Que custos surgirão para o vosso negócio? Que ações não podem falhar? Que associações e recursos são necessários para serem bem-sucedidos?

  1. Testar

Há uma certeza no mundo do empreendedorismo e é que o vosso negócio terá falhas. O ideal é detetá-las o mais depressa possível.

Devem apresentar o vosso negócio ao público e, com as primeiras compras, executarem uma análise de defeitos. Até clientes que quase tenham comprado o vosso produto são minas de informação, neste momento do vosso percurso.

Uma página de negócios no Facebook é um começo simples que vos pode dar um grande retorno em termos de feedback. Podem estabelecer contato com futuros clientes e compreender as suas necessidades.

Sage One é o software de  faturação online, de utilização tão fácil quanto uma aplicação. Agilizem a vossa faturação e adaptem o crescimento do vosso negócio às diferentes soluções de Sage.

  1. Adaptar a escala

Agora, têm o conjunto ideal a propor a um investidor ou a um banco. Têm vendas, uma carteira de clientes e um lucro gerado por vendas.

O poder de concretizarem a vossa ideia de negócio está no vosso bolso. Não precisam de mais nada, além do vosso smartphone e da vossa ideia inovadora!

 

Sage Enterprise Management

As mudanças que o tornarão num CEO mais eficiente

Um cargo de chefia implica muita responsabilidade e, por isso mesmo, a maior parte dos presidentes executivos estão numa cruzada eterna para se tornarem mais eficientes. Muitos sentem que faltam sempre horas, em qualquer dia. De facto, acarretar as responsabilidades associadas à administração de uma empresa pode gerar uma rotina diária estonteante e dificuldade em conciliar a vida laboral e pessoal.

Um estudo de Harvard, The Leader Calendar, descobriu as formas mais eficazes de tornar o trabalho dos CEOs mais rápido. Há que poupar o seu tempo de trabalho. Para isso, temos que nos debruçar sobre as reuniões, componente básico do seu dia-a-dia.

  1. Apostem nas reuniões rápidas

Reuniões podem ser produtivas, mesmo que sejam rápidas. Estabeleçam sempre uma hora de início e fim para as reuniões. Além disso, criem tolerância zero para com os atrasos que adiam o início das reuniões e evitem divagações.

  1. Brainstorming em locais públicos

Restringir as reuniões a quatro paredes brancas pode limitar a criatividade dos vossos colaboradores. Por isso, arrisquem uma reunião ao almoço ou num café. Escolham um ambiente calmo e silencioso. Uma mudança de ares pode ajudar a soltar a imaginação.

  1. Mandem o Power Point para a reforma

A leitura de slides durante uma reunião raramente é necessária. Podem poupar tempo ao enviar um e-mail no início de cada reunião com a informação necessária. Incentivem a presença ativa de cada um dos participantes, estimulando a participação e dispensando os ecrãs digitais.

  1. Questionem a necessidade da vossa participação

Muitos CEOs são centrais de comando mas nem sempre precisam de participar em todas as reuniões. Deleguem responsabilidades quando possível e assegurem-se que se mantêm informados – um relatório da reunião resume as informações e decisões feitas e as dúvidas que surgirem podem ser esclarecidas com os participantes.

  1. Não viajem para reuniões

Dispensem reuniões que exigem viagens. A maior parte das vezes, podem ser substituídas conference calls ou até telefonemas. Eliminem deslocações longas e valorizem o vosso tempo e presença. A vossa produtividade vai aumentar e o equilíbrio entre vida laboral e pessoal tornar-se-á ideal!

Não prescindam de uma solução de gestão que facilite o dia-a-dia do negócio. Conheça a nova geração de ERP da Sage que lhe permite integrar as principais áreas do seu negócio dentro de um único sistema, para torná-lo mais eficiente.

 

Sage One

Como lidar com pedras no caminho

A vida está cheia de pedras no caminho. Por muito que nos esforcemos e trabalhemos e independentemente de quem sejamos, na vida, surgem sempre adversidades que nos apanham de surpresa e nos deixam muitas vezes para trás, a apanhar os cacos. É a verdade da condição humana!

Quando algo desafiante, ou até devastador, acontece, temos o poder e a flexibilidade de escolher como reagir. Investigadores na área do crescimento pós-traumático indicam cinco práticas para recuperar após um evento difícil.

  1. Aceitar a realidade

O que quer que seja que tenha acontecido não é justo. O primeiro passo que implica aceitar o que aconteceu passa pelos ensinamentos do movimento da plenitude mental. Ou seja, exige consciência da existência e autoaceitação, tanto do evento como as nossas reações ao evento. “Estou vivo! Tenho que lidar com isto.”

  1. Pedir ajuda a outras pessoas

Quando algo traumático nos acontece, é normal que não estejam preparados para lidar imediatamente com todas as consequências desse evento. Procurar apoio junto de pessoas que vos conhecem é a uma forma de encontrar um alívio momentâneo, antes de acionarem as ferramentas disponíveis para voltaram ao vosso equilíbrio pessoal.

  1. Estabelecer os pontos positivos e as possibilidades

Ao abrirmo-nos ao mundo e praticarmos otimismo sobre o mundo, ganhamos resiliência. É o resultado direto de encarar os desafios da vida com uma lógica de crescimento. Ideias como “mantém-te sempre positivo” são clichés reconhecidos por estudos científicos.

  1. Aprender lições

Encontrar o lado bom de algum erro ou injustiça é reconhecidamente o ponto de viragem, no processo de crescimento pós-traumático. Aprender as lições desse evento são úteis para lidarmos no futuro com situações semelhantes mas também para sabermos lidar melhor com aquilo que nos deparamos neste momento.

  1. Criar uma narrativa coerente do evento

Situar um evento traumático no contexto total da vossa vida ajuda a criar uma sensação de passado, presente e futuro. Permite-nos encontrar um significado mais profundo de significado da vida, apesar ou até devido a esse evento. Assim, a nossa resiliência ajuda-nos a compreender a trajetória de sucesso da nossa vida.

A melhor forma de lidarem com qualquer desafio que se atravesse no vosso caminho é treinando a vossa resistência e usando ferramentas da chamada mindfulness, incluindo a vossa rede de apoio. No entanto, uma rede de apoio não precisa de se cingir ao vosso grupo de amigos e pode incluir uma solução de faturação Sage One que será um investimento prático na faturação do vosso negócio.

 

Sage Faturação

O comércio de retalho tem que se modernizar

Os pequenos negócios continuam em crise, face aos avanços das grandes superfícies. O mercado de retalho ressente-se principalmente com a introdução do comércio online.

Comércio de retalho versus novas plataformas de venda

Há alguns anos, a busca por um livro fora de circulação levar-nos-ia obrigatoriamente a alfarrabistas e feiras de livro em segunda mão. A internet trouxe as primeiras lojas online, facilitando consultas de stock e trazendo o produto desejado até casa, sem necessidade de nos deslocarmos.

 

Estas lojas online, como é o caso da Amazon, revolucionaram cada canto do mercado de retalho, incapacitando a perpetuação do antigo modelo de negócio. O passo seguinte foi estabelecerem lojas físicas em cada continente para que os consumidores não estejam presos a entregas em casa, que exijam presença física – agora, podemos passar por um ponto de entrega e levantar a nossa encomenda, quando saímos do trabalho, por exemplo.

 

Uma das grandes forças do mercado online é a análise de todas as facetas do processo de compra do cliente. A experiência do consumidor é sempre acompanhada e os dados resultantes são combinados com técnicas de marketing que permitem uma constante adaptação da venda aos gostos do cliente.

 

Como inovar no comércio do retalho

 

Um negócio precisa de investimento para se modernizar e a melhor forma humana de o fazer será fazer recrutamento junto das camadas mais jovens, para assegurar relevância intergeracional.

 

Os negócios devem mover-se junto dos seus consumidores, portanto o ideal hoje em dia é captar a atenção dos nativos digitais, ao implementar uma loja online, na maioria dos pequenos e médios negócios. A planificação da distribuição dos vossos produtos nacional ou internacionalmente pede uma logística adequada que deve ser estudada. A comercialização online pede uma transferência da faturação para uma vertente online. Sage 50cloud  é um produto de faturação certificado que oferecerá a mobilidade necessária para um negócio online.

 

É imperativo que os negociantes compreendam o impacto de estratégias de marketing digital e como se podem adaptar à sua empresa. Estabelecer presença nas redes sociais é o primeiro passo para captar a atenção do cliente. Newsletters podem também ser incentivo à compra, além de manter os clientes informados e criar fidelização.

 

Aconselhamento e ajuda

 

Para a implementação deste tipo de ações de modernização, os comerciantes devem basear-se em aconselhamento de fontes competentes. Novas técnicas de venda vão pedir uma especialização e estudo aprofundado para que possam ser bem-sucedidas.  Formação sobre marketing, mercados digitais e vitrinismo digital são mais valias num modelo de um negócio online.

 

Sage Faturação

As Frases a usar e a evitar quando falamos com clientes

“Não não está no nosso vocabulário.”, “Diz tudo com um sorriso.” são algumas das frases chavão que abundam no comércio de retalho. Será que estas dicas são eficientes?

 

Qualquer interação bem-sucedida depende de uma comunicação eficaz. No mundo dos negócios, significa conseguir compreender o que os clientes estão a dizer e conseguir responder refletindo essa compreensão.

 

A expansão das redes e comunicações digitais iniciou uma produção massiva de texto, que oferece muita matéria prima pronta a ser analisada por investigadores. Podemos estudar as variações de comunicação entre clientes e consumidores. Assim, saberemos com cada vez mais precisão que tipo de linguagem é mais eficaz.

 

Este tipo de investigação veio desafiar as verdades consagradas do retalho. Por exemplo, existe um número máximo de vezes que um cliente quererá ouvir a palavra “lamento”; e, mesmo sendo membro da equipa, é preferível falar na primeira pessoa do singular do que na primeira pessoa do plural.

 

Estas são os conselhos da investigação sobre linguagem de negócio.

 

Ser humano. Um toque pessoal é essencial. Dado que muitas das nossas interações se estabelecem através da tecnologia, é importante injetá-las com alguma naturalidade.

 

Falem como indivíduos, não como parte da equipa. Representantes da empresa que falavam em seu nome eram mais percecionados como agindo em benefício do cliente, em oposição a quem falava em nome da empresa. Por exemplo, usar “Posso ajudar?” supera “Podemos ajudar?”.

 

Partilhem as mesmas palavras. Utilizar a mesma linguagem que o vosso interlocutor aumenta a sua empatia para convosco. Mantenham-se dentro do mesmo tipo de construção frásica que o cliente e utilizem as mesmas palavras e temáticas. Podem criar um bom relacionamento ao encorajar os vossos colaboradores a imaginar o cliente como alguém com uma origem similar à sua.

 

Comecem por relacionar-se. Palavras relacionais, tais como “por favor”, “obrigado”, “lamento” e sinais verbais de concordância, como “pois” e “exato”. Está demonstrado que iniciar uma interação com este tipo de comunicação é bom primeiro passo para estabelecer uma comunicação bem-sucedida.

 

Depois assumam responsabilidade. A mesma investigação indica que, após estabelecida a deferência para com o cliente, o colaborador deve adotar uma linguagem mais assertiva, para atuarem sobre a situação exposta pelo consumidor.

 

Passem de se relacionar para resolver. Numa fase seguinte, está comprovado que os clientes não estão interessados em reiterações de empatia. Nesse momento, os colaboradores devem apostar em verbos de ação e de resolução. Estes resultados surgem tanto em situações cara a cara, como em interações online.

 

Sejam específicos. As mesmas análises revelaram que os clientes preferem, nesta fase, o uso de uma linguagem concreta, ao dar a entender que o colaborador está psicologicamente mais perto das necessidades do cliente.

 

Ataquem o assunto. O apoio de um serviço ou de um produto deve ser claro e dito com todas as palavras. Expressarem agrado em relação a um livro através do uma opinião explícita como “Eu aconselho esse livro” tem mais sucesso do que dizerem apenas “Eu gosto deste”. Uma aprovação explícita demonstra a confiança e competência do colaborador, algo que é muito importante num contexto de venda em pessoa.

 

À medida que interações de venda são feitas online ou através de meios escritos, reconhecemos a importância de utilizar a linguagem certa. Não nos devemos fiar em chavões antigos quando novos estudos nos dão alternativas fáceis de implementar na nossa forma de comunicarmos com o consumidor.

 

Startups, assim como pequenas e médias empresas, são negócios que tem sucesso devido a um crescimento que corre muito perto dos seus clientes. É imperativo que a vossa comunicação, pessoalmente e online, seja una, acessível e eficaz para que atinjam os vossos objetivos. No final de cada contato, não podem descurar o processo de faturação e Sage One permite-vos faturar com mobilidade, para terminarem qualquer interação de negócios com sucesso, em qualquer lado.