Browsing Tag

Recursos Humanos

Recursos Humanos

Como conduzir entrevistas de emprego

Identificaram uma necessidade na vossa equipa de trabalho, desenharam um anúncio de emprego com base nos requisitos para a função e, agora, têm em mãos várias candidaturas. O passo seguinte: a entrevista. Um processo delicado que vos trará muita informação decisiva para terminarem o vosso recrutamento!

Uma entrevista pode assumir várias formas, desde conversas de um para um, a discussões em conjunto. O ponto em comum é a preparação. Saber com quem se vão encontrar é o primeiro passo para estabelecerem uma ligação e compreenderem se o candidato se adaptará à vossa equipa.

Mantenham a vossa gestão de Recursos Humanos organizada com a solução Sage adequada à dimensão da vossa empresa. Além de simplificarem todos os processos de pagamento de salários, podem gerir formações e trabalhadores independentes, assim como uma gestão interna dos colaboradores.

Decidir onde

Comecem por decidir o local da entrevista. Dependendo da cultura do vosso negócio, pode acontecer no vosso escritório, num café ou até num bar! Independentemente, ideal é sempre que seja um local que se preste às necessidades da entrevista e que deixe todos os participantes confortáveis.

Decidir como

Listem as perguntas a colocar aos candidatos. Optem por perguntas diretas, simples e francas, que deixarão os candidatos mais à vontade. Questões práticas são também a melhor forma de tomar o pulso às suas intenções e preparação. Assim, também podem compreender como se adaptariam à função.

Decidir as perguntas

Primeiramente, testem o conhecimento do candidato sobre a vossa empresa e descubram o que a torna desejável. Atentem às respostas e aos comentários sobre equipas de trabalho, que podem dar a entender a relação do candidato com quem o rodeia no dia-a-dia. Interroguem-no sobre os sucessos, para perceber o que é que o move. Escutem o entusiasmo pelo trabalho, pelos desafios, e questionem o seguimento do feito – quem mais foi envolvido, como asseguraram bons resultados.

Perguntas discriminatórias

A lei portuguesa dá o direito à igualdade de oportunidades e acesso ao trabalho. Por isso, nunca apresentem questões discriminatórias ou que indiciem possibilidade de discriminação. Não coloquem questões que fujam a temáticas profissionais ou que não se destinem a determinar a aptidão do candidato para desempenhar a função em questão.

Resumidamente, equacionem questões que vos tragam perceções honestas e verdadeiras. Esclarecer as competências chave que precisam para a função e certificarem-se que os objetivos do candidato se alinham com os vossos é a melhor forma de escolher um candidato. Possivelmente, precisarão de referências no final da entrevista, para compararem desempenhos dos entrevistados, por isso, é ideal tomarem apontamentos, também. Por fim, ofereçam feedback honesto ao candidato, mesmo que não planeiem empregá-lo; uma entrevista de emprego é uma oportunidade de melhoria para todos nós.

Quando encontrarem o candidato ideal para o vosso negócio, é o momento de lançarem uma oferta de trabalho. Idealmente, devem ser fazê-lo por escrito, através de um e-mail, por exemplo – discriminando as condições da função, salário e termos contratuais.

 

Recursos Humanos

Como iniciar um processo de recrutamento

As necessidades de recrutamento podem surgir com urgência, devido às características do mercado, sazonalidade ou até devido ao crescimento inesperado do vosso negócio. No entanto, o recrutamento de colaboradores não deve ser encarado de forma leve. Temos alguns conselhos sobre como devem estruturar este processo, na vossa empresa, para reter talento que crescerá convosco.

Processo de definição da função

Primeiramente, devem delinear muito claramente qual é a função e que responsabilidades traz, assim como definir as funções do dia-a-dia. Desta forma, conseguirão procurar a pessoa que mais facilmente cumpra os requisitos para que a possa ajudar a crescer enquanto desempenha a função.

Podem vir a descobrir que necessitam de mais do que uma pessoa ou surgir mais carências noutros departamentos, assim que analisam a ajuda que está em falta. Debrucem-se sobre os valores que podem oferecer e a quantidade de experiência que esperam ou de que necessitam.

Além do conjunto de competências certo para a função, o colaborador perfeito também deve ter a personalidade certa para se enquadrar na cultura da vossa empresa. Todos os vossos colaboradores devem trazer habilitações diferentes e conseguir conjugá-las para maior benefício do negócio. A diversidade de histórias, conhecimentos e identidades tornará o vosso negócio mais rico, mais uno e mais forte em inovação, para que se destaque no mercado.

Os candidatos certos devem ter entusiasmo pelo trabalho e também por aprender e crescer pois essas características serão sempre reinvestidas no vosso negócio.

Processo prático de recrutamento

Assim que tenham definido estas necessidades, comecem por registar a função para a qual estão a recrutar e quais as características que definem um bom candidato. De seguida, estabeleçam os canais onde irão procurar os candidatos: anúncio no vosso site, num portal de emprego online ou através de uma empresa de recrutamento. Criem um anúncio de emprego que se destaque e seja claro – que explique o que o emprego pressupõe e que competências são necessárias.

Honrem o potencial da vossa força de trabalho, assim como os colaboradores que virão a ser integrados na vossa equipa. Agilizem os processos de Gestão de Recursos Humanos, com as ferramentas das soluções Sage, como gestão de formação, de independentes e de histórico de colaboradores.

 

Gestão de Pessoas

Mitos sobre a motivação dos colaboradores

Os dias são frios e curtos e as férias já terminaram. A terceira segunda-feira de cada janeiro foi classificada como o dia mais triste do ano e consequentemente um dia menos produtivo e criativo a nível profissional. Mas, em janeiro, podemos fugir ao desespero e encará-lo como uma tábua rasa inspiradora!

O início do ano civil pode ser um momento de reagrupar esforços e ideias para motivar os vossos colaboradores, com um ambiente de trabalho mais atrativo, e trazer mais empenho. Vamos primeiro desmistificar algumas lendas sobre aquilo que traz motivação aos vossos colaboradores.

  1. Com oito letras apenas se agradece um trabalho bem feito

Mais de dois terços dos inquiridos pela Sage, no estudo “Qual é a razão para os seus colaboradores não trabalharem?”, pretendem sentir valorização e reconhecimento no seu local de trabalho. Dizer “obrigado” é um primeiro passo ideal mas considerem implementar outros sistemas de reconhecimento. Como, por exemplo, e-mails aos colaboradores destacando o desempenho conjunto, juntamente com o envio dos resultados do trimestre, ou incorporando o elogio do trabalho nas vossas reuniões.

  1. A flexibilidade do trabalho remoto desencaminha o trabalhador

Horários flexíveis ou trabalho fora do escritório são opções equacionadas num esquema de trabalho moderno e, por isso, nem sempre bem-encaradas. No entanto, os vossos colaboradores concordarão com a maioria: 81% dos nossos inquiridos afirmam que um local de trabalho maleável traz muita produtividade e empenho. Havendo margem de manobra no vosso negócio para estas alterações, os vossos colaboradores podem adaptar os seus horários às suas necessidades e até às suas próprias horas de maior produtividade.

  1. Janeiro é o único mês para se implementar resoluções de melhoria

O Ano Novo é uma excelente razão para equacionarmos mudanças pessoais na nossa vida, para aumentar o nosso bem-estar. Este entusiasmo pode transferir-se de uma forma saudável para o local de trabalho mas não permitam que estas iniciativas percam balanço enquanto o ano se desenrola.

As vossas equipas de Recursos Humanos devem estar sempre atualizadas e em contato consistente com os vossos colaboradores. A resposta para uma maior produtividade não está em pressentimentos mas na análise do feedback dos vossos empregados. As soluções de Gestão de Recursos Humanos da Sage oferecem as ferramentas ideais para o desenvolvimento e implementação de alterações nas condições de trabalho das vossas equipas. Criem o melhor ambiente de trabalho possível com a contribuição dos vossos colaboradores!

 

Gestão de Pessoas

Como os Recursos Humanos podem aumentar a produtividade do vosso negócio

Segundo do estudo da Sage, “Why your workforce is not working”, realizado em 2017, a maior parte dos ambientes de trabalho têm um problema de produtividade. A boa notícia é que uma experiência de trabalho positiva impacta e otimiza a produtividade, de acordo com 78% dos inquiridos, percentagem que sobe para 92%, nas gerações mais jovens.

O estudo inquiriu 3 500 trabalhadores nos EUA, Canadá e RU, de empresas de todas as dimensões, e mais de 33% admitiu que eram produtivos menos do que 30 horas por semana. 66% dos colaboradores também concederam estar apenas parcialmente ou nada envolvidos no trabalho que desenvolvem. O problema da motivação e também da produtividade pede a vossa atenção.

Infelizmente, 50% dos colaboradores admitem que nunca foram consultados sobre melhorias que beneficiariam o seu ambiente de trabalho. Enquanto os empresários imaginam que zonas de jogos no escritório são importantes para os colaboradores, os mesmos indicam a flexibilidade e demonstração de apreço como essenciais para um bom ambiente de trabalho (66%). Para isso, as empresas devem tornar-se em empresas de Pessoas, que reconheçam o valor dos seus colaboradores e ambicionem oferecer a melhor experiência de trabalho possível.

Recursos Humanos (RH) estão na posição ideal para implementarem as melhores mudanças. Atualizem a vossa solução de gestão de capital humana, para uma das opções Sage. Calendarizem formações, com monitorização de frequência, giram os vossos colaboradores independentes de forma tão organizada como os dependentes, e honrem as necessidades de cada um com um histórico de colaboradores.

Grande parte dos inquiridos gostariam de os departamentos de RH melhorassem a comunicação entre os colaboradores e as equipas de liderança. A ponte entre os dois apenas pode ser feita se os RH reconhecerem por inteiro as necessidades de cada lado. Ouçam o feedback e os dados valiosos que os vossos colaboradores vos oferecem para fazerem decisões informadas. Assim, podem manter os sistemas de RH flexíveis para se adaptarem a novas formas de trabalho. Está nas vossas mãos melhorar o ambiente de trabalho do vosso negócio!

 

Sage Enterprise Management

Sete razões para promover o trabalho flexível na vossa empresa – Parte II

Nesta segunda parte, vamos continuar a estudar as vantagens de possibilitar trabalho flexível no vosso negócio.

  1. Maior bem-estar dos colaboradores

Com a crescente sensibilização para assuntos de saúde pública e saúde no trabalho, o bem-estar dos seus colaboradores é uma prioridade do mundo do trabalho atual. Mais de um terço dos participantes no estudo da Sage consideram que os Recursos Humanos poderiam fazer mais para melhorar o bem-estar no trabalho. Ofertas como fruta fresca no escritório ou adesões a um ginásio local são opções populares. No caso do trabalho flexível, a eliminação do trajeto diário ajudará a reduzir o stress habitual.

  1. Vontade dos colaboradores

Quase metade dos trabalhadores inquiridos pela Fuze, de todas as faixas etárias, admitem que gostariam de beneficiar de mais mobilidade no trabalho. Junto dos participantes dos 16 aos 44 anos, essa preferência sobe para os 70%. Muitos colaboradores procuram a adaptabilidade deste tipo de trabalho, que permite organizar os horários de acordo com necessidades familiares ou marcações de consulta médicas, por exemplo. Está no interesse das próprias empresas procurar responder às necessidades dos seus colaboradores.

  1. O paradigma da tecnologia

Hoje em dia, muitos trabalhadores não precisam de estar presentes fisicamente no escritório para trabalharem com eficácia. Com o advento dos smartphones e dos tablets, o local de trabalho apenas precisa de ligação à internet, uma ferramenta colaborativa de comunicação e poucas distrações.

Uma solução de gestão integrada na Cloud, como Sage Enterprise Management, oferece acessibilidade sem limites aos vossos colaboradores em qualquer lugar, além de agilizar compras, gestão de stock, finanças e vendas.

Josep Maria Raventós, Country Manager da Sage, resume: “A conciliação entre a vida profissional e a vida familiar tem vindo a tornar-se cada vez mais importante e é evidente que proporcionar aos colaboradores um maior controlo do seu próprio horário de trabalho lhes traz benefícios que se refletem em vantagens para o negócio. Na era de disrupção contínua e enorme competitividade em que vivemos, este é um aspeto que nenhuma empresa se pode dar ao luxo de ignorar.”