Browsing Tag

Sage

BMS Gestão de Empresas

Planear o futuro: a importância de ter um plano B

Acreditar nos próprios projetos, não significa que não se deva ter um plano B. Quer trabalhemos a tempo inteiro, em part-time, ou estejamos a tentar lançar o nosso próprio negócio, devemos ter sempre em conta as quatro sugestões que se seguem.

Definir objetivos.

Estabelecer um plano B é compreender plenamente as opções disponíveis e aquilo que desejam fazer. É importante investigar o máximo de informação possível sobre  área em questão. Depois de reunir toda a informação necessária, criem um plano de ação realista, possível de ser conjugado com outras tarefas do dia à dia.

Gerir o tempo.

Devemos procurar encontrar formas de trabalhar melhor, não mais. Tal só é possível com uma abordagem criativa, organizando as tarefas por prioridades, esquecer as tarefas menos urgentes. Monitorizem os vossos horário, mantendo os vossos objetivos em vista, e definam qual o sentido do sucesso para si.

Nem sempre é boa ideia sacrificar o sono para realizar mais tarefas, a longo prazo o cansaço irá começar a diminuir a capacidade de concentração. Dormir entre sete a nove horas por noite, é o ideal para que o corpo e a mente possam recuperar plenamente.

Poupar tempo com um ERP.

Com um software de ERP, com Sage 100c, não há necessidade de instalar atualizações ou investir em servidores. A informação da empresa está toda em Cloud, com backup garantido, seguro e com acesso de qualquer lugar.   Estas características permitem uma substancial poupança de tempo.

Expetativas realistas.

Um empreendedor necessita de uma rede de apoio, saiba se pode contar com os seus amigos e familia, e sejam flexíveis. Mantenham em mente a necessária adaptação do plano, mudando de direção ou dedicando mais tempo ao vosso empreendimento, caso esteja a ser bem sucedido.

Colocar mesmo que apenas algumas destas ideias em prática pode fazer a diferença. Nem sempre adoptar novos hábitos é simples, mas com prática e determinação, é possível estabelecer um plano B , bem sucedido.

 

Contabilidade

Gerir bem as finanças pessoais, para melhor gerir a sua empresa

Aprender a gerir o nosso dinheiro é um dos passos mais importantes na vida adulta, se não conseguirmos cedo encontrar boas rotinas, dificilmente vamos criar uma empresa com uma boa gestão de recursos.

Neste artigo vamos abordar alguns cuidados importantes a ter em conta, para manter desde o inicio uma saúde financeira.

Recorrer ao crédito com cuidado.

É muito útil poder recorrer ao crédito bancários, mas apenas se for um apoio pontual. As novas gerações recorrem ao crédito para comprar quase tudo, de roupa a entretenimento, enquanto que a geração dos seus pais, usava para compras pontuais, obras, viagens e investimentos maiores. Devem tentar seguir um orçamento, de forma a manterem taxas baixas.

Investir está ao alcance de todos.

Não é necessário ter muito dinheiro para investir, em ações ou outros produtos financeiros. De certa forma, serve como poupança e não é necessário correr riscos elevados.

A importância de ter poupanças.

Estudos que indicam que esta geração não prima pela poupança, algo que estará relacionado com os valores e forma de viver, mas também com uma diminuição dos salários em relação à geração dos seus pais. Um acidente ou evento inesperado, pode levar a esgotar as poupanças em pouco tempo.

Evitar grandes investimentos.

Adquirir um carro não é um bom investimento, são bens que desvalorizam rapidamente e como tal, deve ser uma compra que não deve ser apressada. Os carros são uma constante fonte de surpresas e a manutenção gera grandes despesas. De qualquer forma, se considerarem essencial, não devem ultrapassar 20% dos rendimentos.

Empréstimos perigosos.

Empresas que oferecem crédito fácil, devem ser evitadas. As taxas podem chegar aos 400%, sendo comum que a consequência seja a bancarrota. Não é difícil, entrar em incumprimento e criar uma dívida.

Finanças pessoais e empresariais em ordem.

Para dar ordem às finanças da sua empresa, é importante contar com um software de contabilidade. Fácil de usar tanto para pequenas como grandes empresas, Sage for Accountants ajuda as empresas na sua contabilidade geral, analítica e financeira. Bons hábitos na gestão pessoal das finanças, pode ser considerado o primeiro passo para gerir de forma equilibrada as finanças da sua empresa, conte com o apoio de um software e consiga resultados surpreendentes.

 

 

 

 

Faturação

A produtividade das empresas: aproveitar o melhor de todos os colaboradores

É comum pensar-se que o desenvolvimento profissional individual, e das empresas, passa pela competição intensa. Na verdade existem pessoas bem sucedidas que encontram entusiasmo na descoberta e inovação, ou no trabalho com outras pessoas criativas.

Incentivar a competição desenfreada só conduz a um ambiente de trabalho agressivo, disfuncional e um enorme desperdício de talento. Está na altura de questionarmos se é realmente a única forma, e se as pessoas muito produtivas, com poder e talento para serem produtivas têm de diminuir os seus colegas de trabalho.

Experiência sobre produtividade.

Uma experiência do MIT demonstrou numa experiência com grupos de voluntários, a quem foram atribuídos a resolução de problemas, que os grupos melhor sucedidos não fora os que tinham alguns elementos com um Q.I elevado.

Na verdade os grupos com mais produtivos tinham três características em comum: sensibilidade social entre os vários membros, uma partilha do tempo semelhante (nenhum elemento monopolizou o tempo), e a presença em número superior de mulheres.Em relação ao terceiro ponto, não se sabe ainda se é devido a terem geralmente pontuação melhor a nível de empatia, ou se trouxeram uma perspetiva diferente.

Podemos afirmar com segurança, que parte da produtividade resulta do fluir de ideias, de uma disponibilidade para trocar entreajuda. Por vezes os elementos da mesma equipa não se conhecem, estão tão focados individualmente nas suas tarefas, que não procuram apoio da equipa na resolução de problemas.

Na Suécia aboliram a possibilidade de se levar o café para a mesa de trabalho, desta forma todos comparecem para um momento de pausa a que chamam de fika. Mais que um momento para beber café, um momento de descontração e relaxamento entre colegas de trabalho.

O Capital Social.

As empresas não têm ideias, apenas as pessoas têm ideias e o que as motiva realmente são os laços que criam entre si. Podemos descrever como Capital Social, o apoio e interdependência que é construída numa relação de trabalho com confiança. Este capital é o que torna a as comunidades e empresas resilientes, e com uma maior resistência a situações de stress.

Competições de talento, criar rivalidades entre colaboradores, têm um efeito contrário. Mesmo a motivação baseada apenas em recompensas financeiras, por vezes conduzem a um desgastar das relações e mais atritos.

Apostar no Capital Social.

Apostar em software de faturação, com Sage 50c com o Ecossistema Connected, estabeleçam uma comunicação privilegiada entre a empresa, contabilista, autoridade tributária e clientes. Lembrem-se do valor do capital social da empresa, e invistam num melhor relacionamento entre

Precisamos de todos para resolver os desafios do nosso tempo, e as soluções surgem de contribuições inesperadas. Todos têm o seu valor e só quando reconhecemos este facto, podemos criar a energia e criatividade que revoluciona empresas e o mundo em que habitamos.

Faturação

6 Passos para adquirir novos hábitos

Adquirir novos hábitos pode ser quase instantâneo ou levar vários anos, depende geralmente da intensidade do sentimento associado ao desejo de mudança. Todos conhecemos exemplos de pessoas que nas suas vidas ou empresas, perante uma ameaça preocupante, fizeram transformações profundas e rápidas.

De acordo com peritos, levamos cerca de 21 dias para adquirirmos um hábito de complexidade mediana, como acordar cedo ou organizar melhor o trabalho, através da repetição a diária do comportamento que se quer adquirir.

Uma vez que tomada a decisão, é importante não ceder a hesitações na hora de concretizar, numa fase inicial não devem existir excepções. Num momento posterior, em que já faça parte da rotina e não implique um esforço tão acentuado, é razoável poder em algumas alturas fugir ao estabelecido.

Partilhar a decisão. 

Comunicar a sua decisão aos que lhes são próximos, é uma forma de ganhar empenho renovado. Não gostamos de admitir o fracasso em decisões, e as perguntas e incentivos, serão um precioso auxilio.

Visualizar a mudança.

É um truque usado há muito tempo, experimente visualizar-se a realizar o hábito que quer integrar no seu dia à dia. Com este exercício o inconsciente irá integrar mais rapidamente este novo comportamento.

Ter um Mantra.

Repetir uma frase que contenha a mudança desejada pode parecer ridículo mas há muito tempo que psicólogos e na área do coaching se utiliza esta técnica. A verdade é que tal como a visualização, repetir uma frase que relata a mudança que se deseja, é uma forma eficiente de incorporar o comportamento desejado.

Persistir em todos os momentos.

A mudança não acontece sem esforço, não devem desistir de praticar o comportamento até que este pareça tão natural. Apenas ao fim de algum tempo este deixa de parecer um esforço e começa a fazer parte do panorama mental.

Tempo para mudar.

Incorporar novos comportamentos, implicam tempo que por vezes parece ser escasso. Nem sempre uma melhor organização das nossas tarefas é suficiente para conseguirmos o tempo que nos faltava. É importante encontrar forma de poupar tempo e aproveitar as melhorias trazidas pela tecnologia, pode ser uma fas formas.

Uma empresa com um software de faturação como Sage 50c, permite ganhar tempo, é extremamente intuitivo e role oriented para que não percam tempo nas tarefas diárias.

Reconhecer o esforço.

Cada vez que pratica este novo comportamento ofereça a si próprio uma recompensa, reconheçam o esforço que estão a empreender para adquirir este novo hábito. Desta forma, o prazer da recompensa funciona como um reforço do novo hábito. 

Faturação

Quais os elementos fundamentais para o sucesso de uma startup?

Quando analisamos casos de startups que foram bem sucedidas e casos de insucesso, claramente conseguimos destacar 5 fatores. A ideia inicial, a equipa que vai colocar em prática, o modelo de negócio escolhido, o financiamento e o timing.

Normalmente veneramos a ideia, tendemos a valorizar a criatividade e a forma como algumas pessoas resolvem problemas  que a maioria de nós, não sabia ter. Uma equipa de confiança e que tenha algum poder de adaptabilidade  à realidade é essencial.  Perante a realidade dos consumidores é importante fazer adaptações nos primeiros tempos.

O modelo de negócio embora importante para o sucesso, pode ser definido e adaptado num segundo momento e o financiamento é obviamente relevante, embora não seja tanto uma questão de valor. Por último, o timing da ideia. Há que analisar vários indicadores de forma a avaliar se estão reunidas as condições necessárias para que a ideia triunfe.

O principal fator para o sucesso.

Por estranho que parece o principal fator para o sucesso é o timimg. É mais fácil percebermos como o sentido de oportunidade é fundamental se analisarmos alguns casos reais.

Airbnb é uma das empresas melhor sucedidas nos últimos anos, e no entanto foram muitos os investidores que se recusaram a investir. A quase todos pareceu estranho que pessoas estivessem dispostas a alugar espaço em suas casas a estranhos e o timing em que a empresa se lançou foi decisivo.

A empresa surge no inicio da crise econômica, e a necessidade de rendimentos extra fez com que muitas pessoas colocassem de lado as possíveis objeções. Da mesma forma a Uber surge numa altura em que desemprego e perda de rendimentos permitiram que existissem muitas pessoas disponíveis para trabalhar por um rendimento extra.

Um exemplo de fracasso é a empresa Z.online dedicada ao entretenimento .A empresa surge em 1999e em 2003 encerrava. A internet ainda não chegava a tantos lares e o visionamento de videos trazia alguns problemas técnicos mais tarde resolvidos. Em 2005, apenas dois anos depois surge a empresa YouTube e em apenas um curto espaço de tempo a internet chegava a 50% das casas nos Estados Unidos.

Contar com software de faturação adaptável à escala da empresa, e a com a ….

Analisar as condições.

Seja qual for o projeto, há que analisar todos os indicadores forma objetiva, perceber se os consumidores estão preparados e as condições reunidas. Resistir ao impulso de dar forma a boa ideia, se o timing não for o certo.