Browsing Tag

SageOne

Sage One

Compreender o fluxo de caixa do vosso negócio

A liquidez é a melhor amiga de qualquer negócio. Sem ela, um negócio não funciona, como nós sem oxigénio. Um relatório de fluxo de caixa é a ferramenta indicada para indicar o caminho da vossa atividade principal, como uma lista de mandamentos de negócio. Por isso, neste artigo, vamos estabelecer as noções básicas deste tema.

As regras do fluxo de caixa

A regra número um é que, em qualquer mês, devem faturar mais do que gastam. Pode parecer uma norma simples mas é um mandamento que, por vezes, escapa. A regra número dois é que a faturação tem de ocorrer no momento certo.

Um relatório de fluxo de caixa demonstrar-vos-á os vossos prejuízos e lucros. Criem uma folha de cálculo de 12 meses e estruturem um plano de vendas e de quando devem receber pagamentos.

Numa coluna seguinte, calculem o que devem pagar e quando. Considerem processamento de salários e ciclos de negócio, além de custos constantes, como renda e financiamento bancário. Devem assegurar-se que a liquidez dos meses mais gordos ajuda a cobrir os meses mais magros.

Os altos e baixos do negócio

Depressa vão descobrir, caso ainda não o saibam, que a liquidez de um negócio tende a subir e descer, como uma onda. Devem estruturar as vossas finanças de forma a que nenhum período previsível de necessidade surja em momentos de menor liquidez. A projeção de um relatório de fluxo de caixa ajuda a prever o futuro das vossas obrigações e benefícios.

Com tempo e experiência do vosso negócio, a comparação entre relatórios e vendas concretas permitirão que identifiquem momentos de maior pressão que possam ser antecipados.

Buracos financeiros antecipados

Um relatório de liquidez é como um mapa que oferece visibilidade sobre o futuro do vosso negócio. Imaginemos, por exemplo, que sabem como as vossas vendas se vão desenrolar em qualquer mês. No entanto, faturam de 30 em 30 dias e no momento da entrega do vosso produto. Isto pode significar que não recebem pagamentos durante seis semanas. Qualquer cobrança na quinta semana pode resultar num buraco financeiro que deve ser solucionado. Um relatório de fluxo de caixa possibilita compreensão do vosso mês de vendas e até antecipação de imprevistos deste tipo.

A importância de um relatório de liquidez

Liquidez é a realidade do vosso negócio e o principal fator que o permite sobreviver e prosperar. Assim, um relatório é um mapa dos meandros das finanças da vossa empreitada, desde o agente mais importante, o pagamento dos vossos clientes, e financiamento e empréstimos, até todas as despesas, de fornecedores, renda, salários e custos gerais. Não dispensem a inclusão de pagamento de impostos.

Não se esqueçam do adágio de vendas: volume de negócio é vaidade, lucro é sanidade, liquidez é realidade. Podem ter um volume de negócio grande, sem lucro ou com grande lucro, sem liquidez, devido a dívidas. Devem conhecer todos os números que constituem a realidade do vosso negócio. No entanto, é indispensável que compreendam a importância de ter uma imagem clara da liquidez da vossa empresa, para que possam jogar com valores concretos e manter o vosso negócio com sucesso.

Com Sage One, podem organizar faturação, gerar relatórios de ganhos e perdas, acompanhar as despesas de compra do vosso negócio e consultar relatórios de antiguidade de saldo de clientes e fornecedores. Mantenham-se ao corrente de todas as vossas contas!

 

Sage One

Como lidar com pedras no caminho

A vida está cheia de pedras no caminho. Por muito que nos esforcemos e trabalhemos e independentemente de quem sejamos, na vida, surgem sempre adversidades que nos apanham de surpresa e nos deixam muitas vezes para trás, a apanhar os cacos. É a verdade da condição humana!

Quando algo desafiante, ou até devastador, acontece, temos o poder e a flexibilidade de escolher como reagir. Investigadores na área do crescimento pós-traumático indicam cinco práticas para recuperar após um evento difícil.

  1. Aceitar a realidade

O que quer que seja que tenha acontecido não é justo. O primeiro passo que implica aceitar o que aconteceu passa pelos ensinamentos do movimento da plenitude mental. Ou seja, exige consciência da existência e autoaceitação, tanto do evento como as nossas reações ao evento. “Estou vivo! Tenho que lidar com isto.”

  1. Pedir ajuda a outras pessoas

Quando algo traumático nos acontece, é normal que não estejam preparados para lidar imediatamente com todas as consequências desse evento. Procurar apoio junto de pessoas que vos conhecem é a uma forma de encontrar um alívio momentâneo, antes de acionarem as ferramentas disponíveis para voltaram ao vosso equilíbrio pessoal.

  1. Estabelecer os pontos positivos e as possibilidades

Ao abrirmo-nos ao mundo e praticarmos otimismo sobre o mundo, ganhamos resiliência. É o resultado direto de encarar os desafios da vida com uma lógica de crescimento. Ideias como “mantém-te sempre positivo” são clichés reconhecidos por estudos científicos.

  1. Aprender lições

Encontrar o lado bom de algum erro ou injustiça é reconhecidamente o ponto de viragem, no processo de crescimento pós-traumático. Aprender as lições desse evento são úteis para lidarmos no futuro com situações semelhantes mas também para sabermos lidar melhor com aquilo que nos deparamos neste momento.

  1. Criar uma narrativa coerente do evento

Situar um evento traumático no contexto total da vossa vida ajuda a criar uma sensação de passado, presente e futuro. Permite-nos encontrar um significado mais profundo de significado da vida, apesar ou até devido a esse evento. Assim, a nossa resiliência ajuda-nos a compreender a trajetória de sucesso da nossa vida.

A melhor forma de lidarem com qualquer desafio que se atravesse no vosso caminho é treinando a vossa resistência e usando ferramentas da chamada mindfulness, incluindo a vossa rede de apoio. No entanto, uma rede de apoio não precisa de se cingir ao vosso grupo de amigos e pode incluir uma solução de faturação Sage One que será um investimento prático na faturação do vosso negócio.

 

Faturação

Começar uma carreira de freelancer: Alguns passos essenciais para o sucesso

Os primeiros tempos como freelancer podem ser frustrantes e difíceis, mesmo quando é algo planeado e desejado há algum tempo. A alegria de finalmente desenvolver um projeto independente pode ser obscurecida pela incerteza de rendimentos.

Alguns freelancers tornaram-se trabalhadores independentes por necessidade, perante a falta de oferta de empregos tradicionais na sua área. Para estes acaba por ser mais fácil, não têm de se recordar constantemente de como era trabalhar com um rendimento certo e com os benefícios.

Divulgar junto dos amigos.

A primeira coisa a fazer quando se inicia a atividade como freelancer é divulgar junto de amigos e familiares. Por vezes existe alguma timidez e confunde-se divulgar com uma atitude auto-promoção. Enviar alguns e-mails e sms quando se está a começar pode ser fundamental para se angariar algum trabalho.

Plataformas de trabalho digital.

Existe a ideia feita que locais como Linkedin não merecem o investimento mas tudo depende da forma como são utilizados. É importante saber quem é o cliente ideal e tomar o tempo para colocar propostas novas todos os dias ou todas as semanas.

Conferências e eventos.

Assistam a conferências que sejam importantes para a vossa atividade e aproveitem para mostrar o vosso portfólio, entregar cartões e divulgarem o vosso trabalho junto de potenciais clientes.

A importância do portfólio.

Quando se está a iniciar atividade como independente é relevante ganhar experiência e trabalhar com marcas reconhecidas, mesmo que seja um trabalho não remunerado. Se trabalhar para grandes empresas de forma gratuita vos deixar desconfortáveis, podem sempre desenvolver trabalho para uma ONG reconhecida.

Não há nada mais desinteressante que um currículo cheio de ideias mas vazio de experiência prática. Também devem procurar reunir testemunhos de clientes sobre a experiência de colaboração comum.

Software de faturação.

Qualquer empresa na sua relação com os clientes necessita de um software de faturação eficiente e rápido que permita poupar tempo. A gestão de tempo é valiosa para um freelancer, que depende exclusivamente de si.

De nada serve numa fase muito inicial, gastar tempo e dinheiro em publicidade, é preferível esperar por um momento propício em que já tenham reunido trabalhos suficientemente chamativos.

Na primeira fase é prioritário conseguir pagar as despesas e dar consistência ao negócio, recordando sempre os motivos que levaram a esta opção, nem sempre fácil mas com recompensas a longo prazo.