Browsing Tag

Software

Gestão de Empresas Sage Enterprise Management

Automatização, desigualdade e crise económica 

Ao contrário do que poderíamos imaginar, os avanços tecnológicos das últimas décadas fizeram pouco pela diminuição das desigualdades.

Os ganhos da globalização e da tecnologia beneficiaram diretamente os que já tinham maiores ganhos. Enquanto isso, os salários mais baixos estagnaram.

De acordo com a consultora americana Bain & Company, esta tendência apenas irá agravar-se mais nos próximos 10 anos. Estimam que em 2030, a automatização eliminará até 25% dos trabalhos nos Estados Unidos, penalizando aqueles que, já estão no limiar da pobreza mesmo trabalhando.

Aceleração da automatização.

Esta empresa de consultoria sustenta que a escassez de mão de obra é inevitável, avizinhando-se um declínio demográfico que não pode ser compensado por tendências opostas, como a entrada de imigrantes ou um aumento do horário de trabalho.

Uma automatização mais sofisticada.

A automatização também está a mudar em si mesma, sendo cada vez mais sofisticada e substituindo o trabalho de análise em diferentes áreas. Na área jurídica algumas firmas de advogados usam sistemas de algoritmos para analisarem documentos jurídicos e em empresas financeiras também começa a ser comum.

É expetável que em breve a condução de carros de distribuição seja automatizada, e que a deslocação de parte das vendas para lojas online diminuirá o número de vendedores necessários em lojas físicas.

Não é possível imaginar uma empresa média ou grande sem um sistema integrado de gestão, um ERP que permita uma visão transversal da empresa. A Sage tem vários softwares de ERP, adaptados às diferentes necessidades das empresas e com a possibilidade de serem personalizados, acompanhando as exigências sentidas ao longo do processo de produção.

Efeitos contraditórios.

A automatização pode ser considerada como geradora de efeitos contraditórios. A curto prazo, será responsável por um aumento da produtividade e dos lucros. Por outro lado, com o agravamento da situação económica e social de grande parte da população, o mercado para escoar esses produtos diminuirá. Um dos principais riscos da automatização é a destruição a longo prazo da base para lucro.

Independentemente do que podemos pensar em termos éticos, do ponto de vista empresarial devemos encarar o aumento da desigualdade e da pobreza, como um fator limitador do crescimento da procura.

Por sua vez, o aumento da desigualdade e a crise económica podem levar a uma maior intervenção da parte dos governos. Não só os mercados já provaram não serem capazes de se auto-regular, como em consequência um estado mais interventivo terá de encontrar mecanismos de redistribuição de riqueza, de forma a diminuir a desigualdade e a dinamizar a economia.

 

 

 

 

 

 

 

Contabilidade

O crescimento rápido da empresa: novos desafios

Muitos empresários anseiam pelo momento de crescimento em que finalmente a empresa alcança os seus objetivos tão desejados e gera lucros apreciáveis. É um período de relativa satisfação, em que os sacrifícios realizados ganham sentido.

Este período de crescimento rápido, comporta novos desafios para as empresas e neste artigo vamos analisar alguns cuidados que devem ter.

Compreender as causas do sucesso.

Se o vosso pequeno negócio começou a ter um súbito crescimento, é essencial analisar as causas. Compreender o que vos distingue da restante competição e assegurar que esses aspetos permanecem fortes dentro dos vossos modelos de negócio. É bastante fácil perder de vista valores fundamentais durante um crescimento rápido.

Há que analisar vendas, bens e stocks. Depois de conhecerem bem a vossa situação financeira, percebam o impacto do crescimento e a que nível irão necessitar de recapitalizar.

Nestas tarefas um software de contabilidade ser um grande auxílio no acompanhamento de todos estes elementos. Devem tentar conhecer a evolução da situação financeira das vossas empresas em todos os momentos.

Dar prioridade à experiência do cliente.

Independentemente do nível de crescimento das vossas empresas, não alterem a forma de funcionamento que tanto agradava aos clientes. Se os clientes estão habituados a um bom serviço de apoio, continuem a privilegiar esse serviço.

As redes sociais são uma forma eficaz de avaliar o grau de satisfação dos clientes. Na era digital as más experiências espalham-se rapidamente, e há que saber lidar com incidentes de forma a minimizá-los.

Selecionar cuidadosamente a equipa.

Os colaboradores têm um impacto enorme no futuro da empresa. Independentemente da qualidade do vosso serviço ou produto, sem a equipa certa o vosso negócio não poderá triunfar. Não temam contratar pessoas que possam parecer mais preparadas que vós, a inovação é uma parte importante do progresso de uma empresa. Contar com elementos criativos é sempre uma boa aposta.

Ao contrataram avaliem cuidadosamente as necessidades de mais pessoal na empresa, ou recorram a trabalho de freelancers antes de enveredarem por contratações que impliquem outras obrigações para a empresa.

Tentem analisar se é possível através da automatização de tarefas evitar realizar novas contratações. A reorganização do trabalho permite maximizar o trabalho dos colaboradores.

Mantenham abertura às novidades.

Adaptação é essencial para o sucesso de qualquer empreendimento, aproveitar as tendências, testar novas estratégias sem acomodação.

Os negócios que teimam em resistir à mudança, acabam mais cedo ou mais tarde por definhar. Um bom líder deve estar preparado nas suas decisões para acolher a mudança na sua empresa em todos os momentos.

 

Faturação

Estabelecer uma marca: coerência e persistência

Estabelecer uma marca forte é essencial no momento em que vivemos, há quem acredite que todo o futuro de um empreendimento depende deste elemento. Existem tutoriais e conferências sobre como alcançar uma marca forte, muitas vezes esquecendo que uma marca forte só pode existir se tiver um forte conteúdo por base.

Antes de estabelecer uma marca forte, há que construir o que irá alimentar a marca. O grande desafio consiste em manter o interesse do publico ao longo do tempo. Neste artigo vamos analisar cuidados a ter, antes da criação de uma imagem de marca.

Estabelecer uma marca pessoal.

O primeiro passo é o desenvolvimento de conteúdo para essa marca, que consiga transmitir autenticidade, e uma voz pessoal. Se o trabalho for interessante e despertar a atenção, então a marca será naturalmente mencionada. É mais comum do que pensamos, os empresários sentirem alguma confusão em relação aos seus objetivos, e mesmo assim investirem na promoção da marca.

Há que deixar amadurecer os projetos, com um olhar critico e atento, procurando o seu melhoramento antes de uma exposição massiva.

Coerência nos conteúdos.

Persistir na apresentação de conteúdos coerentes, com um nível de qualidade estável, é essencial para manter a atenção da audiência. Há que encarar que a conquista de uma audiência é um processo demorado, e os primeiros tempos podem ser de pouco ou nenhum retorno financeiro. Não basta fazer bem, há que manter a qualidade da produção.

Encontrar o nicho certo.

O desenvolvimento de conteúdo e o desabrochar do próprio projeto irá abrir um caminho para o espaço ideal dos vossos negócios. Encontrar um espaço que combine entre os interesses pessoais, a experiência acumulada, e a necessidade ou curiosidade da audiência.

Projetos que ambicionam melhorar e crescer.

Todos os empreendedores empenhados no crescimento do seu projeto, devem contar com um software como Sage 50cloud, que contemple as necessidades de uma empresa em mudança. Com integração do Office 365 tenham acesso ao escritório a partir de qualquer lugar.  

Mais que um programa de faturação, as suas características adaptam-se às necessidades das diferentes fases evolutivas de uma empresa, existindo três versões: Sage 50cloud Essentials, Sage 50cloud Standard e Sage 50cloud Professional.

 

 

 

 

 

 

 

BMS Gestão de Empresas

A relação entre a linguagem corporal e o sucesso

Há momentos cruciais na vida de uma empresa, uma reunião com um investidor ou com um cliente. Mesmo quando estamos bem preparados sobre o tema, e já realizamos este tipo de reuniões vezes sem conta, podemos destruir todo o trabalho com a nossa linguagem corporal.

Aumentar as probabilidades de sucesso.

Nem sempre as reuniões têm resultados positivos, mas podemos afetar os resultados de forma positiva se passarmos uma imagem de confiança e credibilidade. Por muito que as vossas propostas sejam interessantes, no final a decisão será tomada baseada em dados que são empíricos.

Passar uma imagem de confiança, começa por manifestarmos abertura e confiança. Gestos que manifestem conforto espacial, como colocar uma chávena de café longe de si, manifestam descontração. Tenham o cuidado de não perturbarem o espaço pessoal dos presentes.

Contacto visual – É importante manter o contacto visual, evitando afastar o olhar. Da mesma forma será de evitar tapar o rosto, mesmo que seja através da colocação de uma mão no rosto.

Olhar de desdém – Parece um conselho obvio, mas devem evitar usar um olhar de desprezo ou desdém. Por vezes de forma involuntária, demonstramos uma expressão pouco amável que se pode manifestar por um dilatamento das narinas.

Intimidade – Suscitar uma sensação de proximidade, convida à partilha de informação da parte dos clientes, que pode vir a tornar-se crucial. Para criar um ambiente propício à partilha, há que evitar usar manifestações de reprovação.

Aceitação – A postura física de aceitação, está relacionada com mostrar o corpo, mantendo os braços afastados do tronco. Não significa que se tenha de concordar com o discurso do interlocutor, mas devem mostrar aceitação e em alguns casos pode ser uma boa ideia oferecer um conselho.

 A importância do ambiente.

O ambiente é um elemento importante na maximização da linguagem corporal. Manter clientes antigos ou ganhar novos, depende da construção de relacionamentos, e a vossa linguagem corporal deve transmitir segurança e uma sensação calorosa semelhante a quanto estamos frente a uma lareira.

As salas de diretoria são geralmente desconfortáveis e desenhadas para causar uma boa impressão com uma decoração algo pesada, e por vezes o resultado é uma sensação de desconforto para o cliente.

Procurem fazer um percurso com os clientes, mostrando a empresa. Se possível passem algum tempo na área de café, mostrem áreas de trabalho, dando uma ideia do ambiente geral no quotidiano. No decurso desta visita guiada, demonstrem à vontade e controlo total.

Controlo da linguagem corporal e controlo da empresa.

Tal como devemos procurar melhorar a nossa linguagem corporal, também devemos procurar ter o mesmo controlo completo sobre a empresa. Um software de ERP como Sage X3, permite gerir os negócios de forma mais rápida, do aprovisionamento ao gerenciamento financeiro, sempre com o apoio do business Intelligence, que fornece analises em tempo real através de múltiplos relatórios.

 

 

 

Gestão de Pessoas Recursos Humanos

Os riscos de desvalorizar a importância dos Recursos Humanos

A entrada da geração millennial no mercado de trabalho, obrigou as empresas a reavaliarem a forma como devem cuidar dos seus colaboradores.

As empresas começaram a optar pela expressão “Gestão de Talentos” substituindo a expressão “Recursos Humanos”, sem compreenderem que as funções de RH continuam a ser necessárias para o sucesso das empresas.

RH – uma área de conhecimento essencial.

Os empresários por vezes não reconhecem a importância de ter um departamento na área de Recursos Humanos. A legislação laboral é bastante extensa e implica um conhecimento aprofundado para que não se cometam erros, e a empresa não incorra em penalizações.

Um departamento de Recursos Humanos também faz um acompanhamento da equipa, monitorizando o seu desenvolvimento. Adequando as oportunidades de formação às necessidades, analisando a adequação ao posto de trabalho, pensando conjuntamente as opções futuras.

São processos multifacetados e quando bem conduzidos levam a uma maior satisfação e a uma consequente retenção dos colaboradores. Para tal é necessário conseguir reunir e analisar a informação relativa aos colaboradores.

Analisar a informação reunida.

Um software de RH permite reunir toda a informação sobre férias, dias de compensação, bónus, toda a informação com um impacto nos pagamentos e na produtividade.

O software Sage de Recursos Humanos, permite fazer este acompanhamento e reduzir os custos de forma significativa, identificando onde pode existir poupança, e as áreas em que é necessário um reforço de pessoal.

Contratar pessoas para o lugar certo, envolve o gasto de recursos em ações de recrutamento e em formação inicial. A produtividade de um novo colaboradores é sempre um pouco mais baixa nos meses iniciais, e os custos associados aumentam no caso de trabalhadores especializados.

Reconhecer a importância da gestão de talentos e RH tradicional.

É fundamental gerir talento de uma forma articulada com os sistemas tradicionais de Recursos Humanos, beneficiando tanto a empresa como os colaboradores, alcançando uma taxa de retenção superior.

Os lideres empresariais devem reconhecer que os seus colaboradores são efetivamente a empresa, e como tal devem investir no planeamento desta área, ajustando as politicas de contratação aos objetivos da empresa a longo prazo.

 

 

 

 

 

 

.