Recursos Humanos

Gerir equipas globais: um desafio atual

As grandes empresas deparam-se com a situação de gerir colaboradores espalhados por diferentes mercados, o que exige uma estratégia na gestão de recursos humanos.

É necessário gerir as diferenças horárias que podem afetar a produtividade, criando uma sensação de isolamento, com um impacto negativo em todo o negócio. No espaço europeu existem 5 fusos horários, se considerarmos outros continentes a dificuldade aumenta. Neste artigo, damos 8 sugestões para a obtenção de melhores resultados.

 Exprimir expetativas claras

É importante que comuniquem claramente as expetativas. Estabeleçam objetivos e um calendário de tarefas para cada semana. Torna-se mais fácil manter os níveis de produtividade, com um conhecimento dos objetivos e metas.

Encorajar a comunicação

Marcar reuniões regulares permite um acompanhamento da progressão das tarefas. Devem procurar criar canais que incentivem à comunicação espontânea, potenciando o espírito de equipa.

Uma plataforma de gestão de tarefas

As videoconferências e o telefone são importantes formas de comunicar, menos formais, mas uma plataforma de gestão de tarefas pode realmente melhorar a colaboração. Não só a partilha de informação é melhorada, como o acompanhamento do trabalho é simplificado.

Reuniões com horários rotativos

Com equipas distribuídas por diferentes países, devem alternar as horas das reuniões, de forma a que nenhum colaborador seja penalizado. Este esforço envia a mensagem de que a empresa está empenhada na inclusão, acomodando empenhados as necessidades de todos os colaboradores.

Não deixe de acompanhar a segunda parte deste artigo, onde continuaremos a dar sugestões para melhorar a gestão de equipas globais.

Leia a primeira parte deste artigo aqui.

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário