Gestão de Empresas

Preparar a transição nos negócios familiares

Um dos maiores desafios que se coloca às empresas familiares é a passagem de testemunho para uma nova geração. Por vezes, a nova geração, ao entrar no negócio, é desconhecida de acionistas, conselhos de direção ou dos bancos com quem trabalham.

Incluir desde cedo a nova geração nas rotinas da empresa é fundamental para o sucesso da transição.

Desafios das empresas familiares.

Embora estas empresas sejam muito importantes para o tecido empresarial nacional, a maioria não tem um plano para a sucessão ou um sucessor designado.

Coloca-se então a questão de como podem, de forma eficiente, passar o conhecimento acumulado ao longo da vida, com vista a que a geração seguinte consiga manter a empresa no rumo certo.

A cultura da empresa e os seus valores são também essenciais para manter a conexão com a comunidade e com toda a equipa de trabalho.

Compreender os ciclos do negócio.

Existem três estádios nos negócios familiares, identificáveis com facilidade quando pensamos em empresas conhecidas.

Estádio inicial: num primeiro momento, o fundador ou dono da empresa tem a sua visão pessoal e raramente tem um plano estratégico escrito. Embora o dono se apoie em alguns colaboradores-chave, estes não estão preparados para implementar alterações aos projetos em qualquer momento.

Estádio intermédio: nesta fase, o dono está rodeado de outros líderes que têm responsabilidade e autoridade para tomarem decisões. Os processos estão formalizados, bem como os critérios que permitem avaliar a performance. Em geral, existe um conselho independente.

Terceiro estádio:  o fundador e a empresa no seu todo conseguiram soluções de forma a fazerem uma passagem bem sucedida. A maioria das empresas familiares não chega a este estádio.

Contar com um software de Faturação.

 A Sage tem software adaptado à gestão de lojas familiares, transformando-as em algo simples e ajustado ao tipo de negócio. A conetividade permite que estejam sempre ligados aos vossos clientes, colaboradores e fornecedores, facilitando assim a apresentação e o acompanhamento do negócio pela nova geração.

Alguns passos para a transição.

Alguns dos fundadores das empresas introduzem no seu plano estratégico objetivos relacionados com a sucessão. A criação de um conselho consultivo familiar costuma ser uma forma de gerir a transição.

Apresentar a nova geração a clientes, colegas e conselheiros, deve ser um ato progressivo. É fundamental criar um plano de treino que permita uma transmissão, de forma sólida, do conhecimento adquirido. Formalizar o processo de sucessão e calendarizá-lo favorece a sustentabilidade destas empresas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário