Faturação

Sim às tendências, mas com cautela

As empresas devem tentar seguir as tendências de uma forma crítica, tentando perceber o que está por detrás delas e prever o seu desenvolvimento.

Interpretações erróneas podem levar a um caminho destrutivo com expetativas goradas. Neste artigo vamos falar de três erros comuns que podem prejudicar bastante as empresas.

Tendências e modas passageiras.

Existe uma grande diferença entre uma moda passageira relacionada com um produto em específico e tendências, geradas por aquilo que motiva os consumidores.

Uma tendência perdura no tempo e tem um alcance maior, enquanto uma moda é relativa a um produto e, muitas vezes, passageira. Uma moda não corresponde a nenhuma necessidade do consumidor.

Importa construir um negócio sustentável que se baseie em mais do que um produto ou ingrediente e cuja estratégia se baseie no comportamento do consumidor na origem das tendências que se observam no mercado.

Identificar a tendência, dar a solução errada.

Várias marcas reconhecem uma maior preocupação com a saúde da parte dos consumidores mas muitas vezes falham ao oferecer uma solução. Produtos pouco atrativos ou em que o sabor é claramente uma desilusão afastam-se completamente daquilo a que o consumidor está habituado.

Assumir que a tendência contrária não tem adeptos.

Perceber que mesmo que o consumo tenha algumas alterações, a tendência maioritária irá criar apenas algumas alterações. Ou seja, se o negócio se situa no lado oposto da tendência não faz sentido descaracterizá-lo e mudar tudo. Se continuam a existir consumidores interessados, então existe um mercado no qual prosperar.

Relatórios de apoio: um software de faturação permite o acesso a relatórios de atividade, que facilitam a análise da evolução do negócio e a necessidade de inserir mudanças a nível da estratégia.

Nem sempre as tendências fazem muito sentido, mesmo quando os dados apontam para um crescimento, estes dados baseiam-se em comportamentos humanos volúveis, sempre em mudança. A estratégia deve inspirar-se nas tendências sem ficar prisioneira delas.

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário