Gestão Financeira

TOC: Automatizar processos

Os profissionais de contabilidade assumem-se, cada vez mais, como consultores fiscais e financeiros dos seus clientes. Mais do que tratar das contas e responder às obrigações legais, o seu conhecimento está a tornar-se imprescindível para uma boa gestão empresarial.

Mas, infelizmente, o tempo não estica e os TOC acumulam tarefas. O trabalho contabilístico e fiscal é muito exigente e minucioso, mas, se utilizarem as ferramentas certas, não precisa de ser moroso.

As tecnologias podem tornar-se nas maiores aliadas dos profissionais de contabilidade, uma vez que permitem simplificar os processos contabilísticos e torná-los mais eficientes.

E se os profissionais de contabilidade pudessem diminuir o tempo passado a conferir os movimentos bancários com os movimentos realizados na contabilidade? E se, para além disso, reduzissem também a probabilidade de erro ao fazê-lo?

A solução Sage Contabilidade dá-lhes essa possibilidade, uma vez que a reconciliação bancária pode ser feita de forma automática, através da importação de um de um ficheiro.

Existe um assistente de Reconciliação Bancária que se destina a reconciliar os movimentos da sua aplicação de contabilidade com os movimentos do extrato bancário, de forma a assegurar que as transações financeiras estão devidamente registadas na aplicação.

Contudo, caso prefiram, podem optar por comparar manualmente os movimentos registados no programa de contabilidade com o extrato em papel enviado pelo banco.

O que é que os profissionais de contabilidade têm a ganhar com a automatização de processos como a reconciliação bancária? Poupam mais tempo, conseguem uma gestão de tesouraria mais eficaz e podem estar mais focados em aconselhar os seus clientes da melhor forma.

Saiba mais sobre o Sage Contabilidade e peça-nos uma demonstração gratuita.

Artigos Relacionados

2 Comentários

  • Responder
    Bruno da FOnseca
    26 Outubro, 2015 at 23:44

    O que são TOC?
    Atenção à nova designaçao

    • Responder
      SAGE
      14 Dezembro, 2015 at 13:06

      Técnico Oficial de Contas, Bruno!

    Deixe um comentário