Gestão de Empresas Sage Enterprise Management

O que torna a humanidade inimitável? A Inteligência Artificial em discussão

A Inteligência Artificial (I.A.) está cada vez mais presente nas nossas vidas. Cresce o número de áreas em que o trabalho está a ser transformado por esta inovação.

As tarefas relacionadas com análise de dados e operações de retalho foram as primeiras a serem tratadas deste modo e pensa-se que, em breve, ela abrangerá também a condução automóvel.

O fim do trabalho?

A principal preocupação quando se fala de I.A. é o desaparecimento de postos de trabalho e profissões existentes. Analistas tentam prever quais os trabalhos que irão permanecer com atividade humana e quais os que serão tomados pela I.A.

A experiência de vida de um investigador de I.A.

O investigador Kai-Fu Lee é uma das figuras mais importantes no desenvolvimento da I.A. e, numa conferência recente sobre este tema, partilhou a sua rotina de trabalho de 12 horas diárias, 6 dias por semana. A sua motivação era conseguir reduzir os trabalhos rotineiros, deixando espaço para as tarefas mais criativas. Ou seja, inovar de forma cada vez mais rápida com vista a um futuro melhor.

Para muitos empreendedores, o trabalho é algo que ocupa quase todo o seu tempo e a ideia de terem menos trabalho, ou serem substituídos pela inteligência artificial, é profundamente perturbadora.

Mudar de perspetiva.

O mesmo investigador contou nesta conferência como a sua perspetiva mudou com a descoberta de que estava doente. Padecia de linfoma e teria apenas alguns meses de vida. Perante a morte, apercebeu-se que, à beira do fim da vida, ninguém lamenta não ter trabalhado mais.

Kai-Fu Lee entrou em remissão da doença e esta experiência levou-o a pensar sobre a importância de criarmos trabalhos em que as nossas características humanas sejam plenamente aproveitadas. O amor e a compaixão são funções que não podem ser realizadas pela I.A.

Trabalhos com amor e compaixão.

Trabalhos em áreas de cuidados de saúde, ensino, assistência social e outras dependem fortemente de características, como por exemplo a empatia, que a I.A. não consegue reproduzir. Mas também todas as tarefas mais complexas que assentam na criatividade, sejam artísticas ou de gestão estratégica, não poderão também ser substituídas.

Adeus tarefas repetitivas.

Neste momento, muitas tarefas mais repetitivas já foram substituídas graças a softwares de ERP. Para responder aos desafios do futuro, é necessário que as empresas se reinventem constantemente, explorem todo o potencial que lhes é oferecido pela tecnologia, descobrindo novas possibilidades para produtos e serviços.

Sage Enterprise Management oferece soluções adaptadas a cada empresa, para que ganhem tempo para os vossos negócios. Sem esquecer a importância da vida privada, com tempo para a família e para o desenvolvimento pessoal.

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados

0 Comentários

Deixe um comentário